UOL HOST: Hospedagem de sites, Loja Virtual, Registro de domínios
Conecte-se conosco
Alok. Foto: Reprodução/Instagram (@alok)

Biografia

Alok: conheça a história e algumas curiosidades do DJ nº 1 do Brasil

Alok. Foto: Reprodução/Instagram (@alok)

Se você curte música eletrônica ou só é mais um daqueles que só ouve em festas, com certeza já ouviu falar nesse nome: Alok. Esse DJ brasileiríssimo vem crescendo grandiosamente com o passar do tempo. Já foi eleito pela revista especializada House Mag o DJ número 1 do país e é o único brasileiro no Top 25 DJs do mundo pela DJ Magazine. Sem dúvidas, Alok desfruta do auge de sua carreira e, por conta de tal sucesso, ele foi o ganhador da nossa PopEnquete, o qual o vencedor ganha um a biografia completa. Vem comigo conferir algumas curiosidades e conhecer mais um pouquinho sobre a vida do artista!

IZA lança sua primeira turnê, ‘Dona de Mim’, em show lotado em SP

Quém é Alok?

Alok Achkar Petrillo é brasileiro, nasceu em 26 de agosto de 1991 (completa 27 anos em 15 dias), natural da cidade de Goiânia, mas passou a maior parte de sua infância em Brasília. Seu nome vem da língua sânscrita pertencente à Índia e significa “luz”. A ideia do nome surgiu depois de uma viagem dos pais à Índia, onde eles conhecerem um guru e optaram por chamarem o filho de Alok.

Aos 10 anos ele começou se interessar pela música. Alok aprendeu a tocar, brincando de música com o irmão gêmeo Bhaskar, sendo ensinado pelos “tios” Pedrão e Zumbi. Com 12 anos, com seu irmão gêmeo Bhaskar, que também é DJ, Alok começou sua carreia. A dupla lançou um álbum totalmente autoral chegando a fazer shows em cerca de 19 países, além de suas músicas serem destaque na loja virtual Beatport. Mas, depois Bhaskar se cansou, e optou por sair da dupla.

Alok com o irmão, Bhaskar, quando tinha 12 anos

Aos 19 anos, depois de trancar a faculdade de relações internacionais, o DJ fez um curso de especialização de discotecagem em Londres e retornou ao Brasil novamente. Em 2010, decidiu seguir carreira solo, mudando de gênero para o house music, sendo um dos primeiros a adotar o sub-gênero brazilian bass. Em 2016, ele acabou assinando contrato com a gravadora holandesa Spinnin’ Records, lançando logo depois a canção “Hear Me Now” com Bruno Martini e participação no vocal de Zeeba, que levou a sua projeção internacional, com a música entrando em paradas de vários países.

Aos 26 anos, o artista, que também é produtor musical, é figura cativa em grandes eventos nacionais e internacionais. Festivais como Tomorrowland e XXXPerience, destaques no cenário da música eletrônica, recebem calorosamente Alok e seu Brazilian Bass, estilo do qual é criador. Com uma média de vinte shows por mês e turnês pela Europa, Ásia e Estados Unidos, o astro segue em projeção ascendente na carreira.

Família:

A família de Alok é toda envolvida com o mundo artístico. Sua avô era cineasta, o avó desenhista, alguns tios fotógrafos e o pai, a mãe, o irmão gêmeo e alguns primos DJs. Sua mãe, Ekanta Jake Peres, e seu pai, Juarez Achkaros DJs Juarez Petrillo, conhecidos como os DJs Swarup e Ekanta Jake – lendas vivas do trance, têm grande importância na cena musical brasileira. Eles também são responsáveis por um dos maiores festivais de música eletrônica da América do sul, o Universo Paralello.

Alok e família.

Número 1 do Brasil e Top 25 no Mundo:

Eleito pela revista House Mag como o queridinho dos brasileiros, ao ocupar o primeiro lugar das paradas brasileiras, assim como ser o único DJ nacional no Top 25 de DJs de todo o mundo. Ele também foi considerado pela revista Forbes uma das 91 pessoas com menos de 30 anos mais influentes do Brasil ao lado de Vintage Culture, que também vem sendo aclamado no que se diz respeito à música eletrônica.

Além disso, em fevereiro desse ano, Alok alcançou 100 milhões de audições nas plataformas digitais com a música “Hear Me Now”. Foi a primeira vez que um brasileiro conseguiu ultrapassar a marca.

Praticou Esportes de Luta:

Já imaginou Alok participando de campeonatos de Jiu-jitsu e Muay-Thay? NÃO?! Pois tenta aí imaginar, porque ele já competiu nas modalidades e as praticou por muitos anos. Mas hoje, o músico pratica musculação para manter o corpo malhado.

Apoia a ONG Fraternidade sem Fronteiras:
O projeto não governamental tem como objetivo adotar crianças em situações de total pobreza e fome em Mocambique, na África.

Seu Refúgio:

Alto Paraíso é o nome do refúgio de Alok. O DJ viveu parte da sua infância no lugar, que fica no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, em Goiás.

SHOPPING

Newsletter Signup

Tatiane Rolim
Escrito por

Jornalista, nascida e criada na jovem capital da esperança, Brasília. Começou sua carreira em uma rádio comunitária, logo depois trabalhou em uma rádio na cidade de Salamanca, na Espanha. Descobriu que gosta de escrever em 2016, quando foi se aventurar na arte da redação para uma empresa em Cape Town, na África do Sul. Apaixonada por música escuta um pouco de tudo, desde clássica à funk, passando pelo samba, pop, MPB e rock, mas confessa ter uma caidinha por heavy metal. Ama viajar, é fascinada por conhecer novas culturas e pessoas e sonha com o dia em que dará a volta ao mundo!

Os 4 posts em destaque

‘Uma voz por dia’: Pocah assume quais artistas são suas referências musicais

Uma Voz Por Dia

Elyfer Torres conta toda a preparação para viver ‘Betty em Nova York’; série de grande sucesso na TV e agora na Netflix

Brasil

‘Chromatica’ é o nome do novo disco de Lady Gaga; veja data de lançamento

Pop

‘Future Nostalgia’: álbum de Dua Lipa vaza e cantora chora ao anunciar adiantamento

Pop

Anúncio
Newsletter Signup

Copyright © PopNow 2017 - 2020. Todos os Direitos Reservados.

Conecte-se
Newsletter Signup