Connect with us

PopEntrevista

Lucas Pretti fala sobre novo single ’30 Dias’, composições, estreia no cinema e mais; confira

Créditos: Aruan Viola

Músicas muito honestas, em reflexos pessoais que são sinceros sobre situações que acontecem em sua vida, como um escape de experiências, transformado em algo alto astral, divertido e gostoso de ouvir. Desejo de música universal, sempre versátil e que transite pelos mais diversos lugares e momentos. Estes são alguns dos pontos que definem o trabalho de Lucas Pretti. Intenso, visceral, música para marcar um tempo. Nascido no dia 30 de maio de 2002, em Belo Horizonte (MG), o cantor, compositor e ator, é apaixonado pelas artes desde muito cedo.

Seu contato com a música veio pela família, quando ganhou o ipod antigo da irmã mais velha e ouvia muita música pop dos anos 2000 e 2010, de Taylor Swift à Black Eyed Peas. Também chegou a fazer aula de violino por dois anos, mas não levou para frente. Porém, foi com um de seus primos, o qual tocava diversos instrumentos, que de fato Lucas descobriu seu dom e talento na música.

Quando o primo apresentou sua versão no violão de “Riptide”, canção de Vance Joy, os dois começaram a cantarolar e a tia de Lucas notou sua ótima voz e sugeriu aos primos de fazerem uma apresentação especial de aniversário para sua outra tia. Lucas viu o presente como uma oportunidade de se aprofundar no canto e decidiu iniciar aulas específicas. Foi neste momento que a paixão de Lucas floresceu.

Entre 2017 e 2018, Lucas fez intercâmbio para o Canadá durante o ensino médio por um ano e realizou sua primeira apresentação profissional no musical “Prenda-me se for capaz”, destaque na cidade. Ao voltar para o Brasil, se apresentando entre eventos de família e fazendo aulas de canto, seu professor perguntou se o jovem tinha composições autorais, porque seu filho era produtor musical e gostaria de gravar uma música dele.

Assim, Pretti compôs seu primeiro lançamento, “Fica Comigo”, que foi lançado em maio de 2019. Acompanhado de videoclipe, o registro foi gravado em família, na casa de praia junto dos primos.

A partir daí, o artista decidiu seguir a carreira na música, começou aulas de fono, violão, teclado e aprimorou suas técnicas, além de divulgar suas músicas nas redes sociais e fazer pequenos shows por Belo Horizonte.

Entre 2020 e 2021, durante a pandemia, começou a gravar uma série de singles, entre eles “Um Dia Inteiro”, com produção de DUX, e que hoje é um de seus maiores sucessos nas plataformas digitais, com mais de 10.8 milhões de streams só no Spotify. Com 18 anos se mudou para São Paulo e foi quando lançou seu primeiro EP “Roda”, incluindo cinco faixas inéditas, com a Alma Music Group.

De lá para cá, abriu shows de artistas como Vitão, MTK e Lagum, e lançou diversos singles, entre eles “Me Leva”, em parceria com Sophia Stedile”; “Oi Sumido”, que foi gravado em estúdio em Nova Iorque, assim como o clipe de “Me Chama”; “Te

Quiero”, com clipe em Miami; e “Saudade de Você”, que foi uma das músicas pop mais tocadas nas rádios do Brasil na época do seu lançamento em 2021.

Seu mais recente EP, “Chora por Mim”, foi lançado em novembro de 2022 e conta com seis músicas autorais. Um dos momentos mais especiais de sua carreira até aqui foi seu show de lançamento do projeto, que aconteceu no Blue Note, em São Paulo. Para Lucas, ver o público que estava ali para experienciar seu repertório autoral e o Lucas “arista”, o deixou orgulhoso do caminho que vem trilhando.

Outro projeto importante do cantor foi o Sky Sessions, que reúne diversos nomes consolidados e em ascensão na música. As gravações aconteceram em um arranha-céu da cidade de São Paulo e contou com a presença de artistas como Clarissa, João Figueiredo, Any Gabrielly, Carol Biazin e mais.

Esse trabalho no alto dos prédios foi uma nova versão do seu projeto Sun Sessions, lançado durante a pandemia ainda em Belo Horizonte, em que Lucas fez uma sequência de vídeos gravados no topo de um prédio com uma vista de tirar o fôlego, e foi uma forma de inovar com conteúdos durante os tempos mais reclusos que vivemos.

Seu mais recente lançamento é “Mais Um Drama”, single que chegou em maio deste ano, com nuance pop cativante e com videoclipe gravado durante a viagem do cantor pelo Japão, visitando diversos locais e pontos turísticos.

Em referências, o artista não se prende a nomes, mas bebe de influências da Bossa Nova e MPB, além de se inspirar em artistas da nova geração musical internacional, como Omar Apollo, Rex Orange County, Daniel Caesar e Frank Ocean.

Entre seus hobbies, Lucas gosta muito de sair, seja para comer, dançar, ir ao cinema e conhecer novas pessoas e culturas. Também amante dos esportes, principalmente na praia, como kitesurf, surf e beach tennis, além de praticar spinning e yoga. Influenciado pelos pais, que sempre velejavam e conheciam novos países de barco, o artista também é apaixonado por viajar, desde criança, visitando os mais diversos lugares, desde Marrocos à Ilha de Páscoa. Ao todo já foram mais de 44 países.

Além da música, Lucas tem outras duas paixões: a atuação e a moda. Desde criança fez cursos de teatro e artes cênicas, no Brasil e nos Estados Unidos, mas quando a

música surgiu na sua vida, deixou o sonho de ser ator de lado. Ao se mudar para São Paulo em 2021, retomou as aulas de atuação e entrou para a The Project Mgt, quando começaram a surgir os primeiros testes.

Agora, Lucas se prepara para estrear nas telas de cinema. Ele será o personagem Titi no novo filme da Turma da Mônica, “Turma da Mônica Jovem: Reflexos do Medo”. As gravações já foram finalizadas e a estreia do longa está prevista para dezembro deste ano.

Já com a moda, Lucas sonhava em ser estilista, adorava desenhar croquis, se importava com as roupas que vestia quando criança e de dar opinião nos looks da mãe. Hoje, ele caracteriza seu estilo como experimental e adaptável, sempre mantendo sua estética própria, como reflexo da sua personalidade. Algumas marcas que chamam sua atenção são as brasileiras Cris Barros, Gloria Coelho e Zilver, assim como as internacionais, Céline, Loewe e Lanvin.

Nas marcas de luxo internacional, Pretti já trabalhou com marcas como Burberry, Calvin Klein e Prada, que o convidou para acompanhar o desfile da coleção primavera-verão da marca, na Semana de Moda Masculina de Milão, na Itália, ano passado.

Ainda para 2023, Lucas Pretti prepara uma sequência de novos lançamentos que refletem sua essência na música pop e, ao mesmo tempo, passeando por diferentes estilos que comprovam sua versatilidade e autenticidade como um dos artistas em ascensão na música brasileira.

Nos sonhos futuros, o artista almeja tocar em festivais e rodar o Brasil com seus shows autorais. Mas também seguir na atuação, já prospectando mais projetos no audiovisual.

Confira a entrevista com o Lucas Pretti:

1- Quais principais pontos e características que você busca ao compor uma música?

Acho que sempre é a verdade. Mesmo quando uso metáforas, porque achei ela boa ou divertida, eu sempre gosto de ter um ponto ali de conexão. Então, mais importante que ritmo, mais importante que qualquer coisa, é se eu escuto aquelas palavras e elas me soam reais e eu consigo ver onde aquilo se conecta com a minha vida, porque senão não acho que faz tanto sentido.

2- A música entrou bem cedo na sua vida, quando você se descobriu cantor?

Eu me descobri cantor aos 14 anos, um dia cantando com meu primo, e foi a primeira vez que elogiaram a minha voz, porque até então eu acho que eu nunca tinha cantado pra ninguém e ouvir uma pessoa te falando “você é um ótimo cantor” foi algo que me marcou.

A partir daí, eu passei muito tempo cantando escondido, eu amava, mas nunca tinha publicado nada nas minhas redes. E aí, antes de lançar minha primeira música, eu postei três covers no Instagram e o primeiro foi o de “Valerie”. E eu lembro que eu postei, joguei meu celular e saí correndo. Quando eu voltei pra ele, duas horas depois, o vídeo estava com uns 300 comentários. Todo mundo me elogiando, as pessoas me mandando DM. E eram só pessoas que eu conhecia, porque meu Instagram era fechado na época. Então eram só os meus amigos, minha família, todo mundo que não sabia. E todo mundo falava que eu era cantor. Eu acho que aquele dia me deu muito esse… e se?

3- Conta um pouco sobre seu novo single “30 Dias”, como aconteceu sua composição?

Um dia no estúdio, eu não tinha comido nada ainda e aí eu fui pedir açaí, mas comentaram comigo que não sabiam se o açaí do lugar que eu ia pedir era bom. Aí começamos a entrar no assunto de compras que você pode devolver, e os “30 dias” de devolução. Até que alguém falou “Ah, ia ser ótimo se pudesse devolver pessoas”. E aí a gente teve a ideia de fazer “30 Dias”, a grande metáfora de que a pessoa é um produto.

4- Sobre sua estreia nos cinemas no filme “Turma da Mônica Jovem”, como foi fazer um longa de uma turma que marcou gerações? E como foi a preparação?

Eu sempre fui muito fã da Turma da Mônica. Então, quando me ofereceram o papel e depois quando eu consegui o papel, eu senti muito uma vitória. Como se eu estivesse fazendo parte de uma coisa que sempre foi muito grande pra mim, na minha história como pessoa. E aí, depois que eu fui me tocando que a Turma da Mônica, na verdade, é algo que fez parte da história de todo mundo ao meu redor. É algo tão incrível e importante, que é muito difícil ter essa noção do quão grande é o projeto.

O processo de preparação foi curto, porque eu fui o último a ser escalado do elenco e foram apenas duas semanas da aprovação até o início das gravações. Eu comecei a procurar e comprar várias revistas e gibis da turma, fui caçando referências do meu personagem Titi pra entender melhor como era a versão dele, como seria um Titi de carne e osso.

5- São três anos de carreira, mas com vários momentos marcantes. Pode nos destacar um deles?

Eu acho que um momento muito marcante para mim é sempre com os shows, principalmente o primeiro que eu fiz na vida, em BH, minha cidade natal. Eu não tinha nem lançado nenhuma música ainda, estava pra lançar “Fica Comigo” e mesmo assim todo mundo foi, muitas pessoas que eu nem imaginaria que iriam me apoiar. Foi a coisa mais surreal do mundo. Eu acho que eu nunca consegui sentir o que eu senti aquele dia de novo. Porque foi muito experimentar pela primeira vez alguma coisa, sabe? Foi a primeira vez que eu subi num palco com microfone e cantei sozinho (porque já tinha feito musicais antes, mas era muito diferente). Foi uma adrenalina muito, muito mágica.

6- O que mais pode nos adiantar, alguma novidade?

Eu tenho um single novo pra sair, que é o último single do ano, “Amor de Verão”. Eu escrevi ele dois anos e meio atrás, só que a gente nunca conseguia lançar porque não era a hora certa, não encaixa no conceito, ou na época do ano. E aí, finalmente, a gente vai lançar ele agora. To muito animado porque é um dos meus preferidos dos que lancei esse ano.

Inscrever-se na Newsletter

Written By

Jucilene, pernambucana, nascida em Recife. Formada em Produção Publicitária. Apaixonada por musica, filmes, séries e redes sociais.

Mais Populares

Galã turco Can Yaman vem ao Brasil para evento com fãs

Notícias

#SextouMusical: Imagine Dragons, Ludmilla, Bullet Bane, TINI e muito mais!!

Lançamentos da Semana

#SextouMusical #SextouMusical

#SextouMusical: Twenty One Pilots, Camila Cabello, Luan Santana, Pedro Sampaio e muito mais!!

Lançamentos da Semana

Clarissa dá início a nova fase com o álbum ‘AGRIDOCE’

Brasil

Advertisement
Inscrever-se na Newsletter

Copyright © PopNow 2017 - 2023. Todos os Direitos Reservados.

Connect
Inscrever-se na Newsletter