UOL HOST: Hospedagem de sites, Loja Virtual, Registro de domínios
...
Connect with us
https://pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js
Foto: Divulgação

PopEntrevista

Apresentando nova proposta sonora, Paradise Guerrilla lança single de estreia, ‘Another Galaxy’

Foto: Divulgação

O Paradise Guerrilla é resultado do encontro de dois seres interdimensionais (Frankstation e U.F.O.) e uma terráquea (Starlight). Juntos, por meio da música, eles dão início a uma jornada pelos mistérios da humanidade. O ponto de partida do trio é o single de estreia “Another Galaxy”, que já está disponível nas plataformas de streaming.

A faixa apresenta a proposta sonora da nova banda, que parte do pop, mas não se limita ao gênero, utilizando-se de recursos imagéticos, líricos e texturas para construir uma identidade própria. O conceito foi condensado no videoclipe da canção, já disponível no canal de YouTube.

Os seres interdimensionais vêm de um planeta chamado Synthaxis, situado em uma galáxia na realidade da 5ª Dimensão. Lá, a manipulação de frequências e a criação de música é um fator dominante na vida dos habitantes originários, que  alcançaram a vida em harmonia – desconhecendo fronteiras e qualquer tipo de discriminação e desigualdade social”, conceitua Starlight. “O significado metafórico das criaturas é baseado no potencial sutil dos seres humanos, nos atributos que só se manifestam com um minucioso auto-exame interior”, completa ela.

Foto: Divulgação

O primeiro contato com este universo criado pelo grupo acontece por meio de “Another Galaxy”, single pensado como uma representação do encontro entre Frankstation, U.F.O. e Starlight. “Essa faixa descreve, em termos líricos, os detalhes dessa conjunção e, sonoramente, é uma síntese das nossas influências: de David Bowie a The Weeknd, trazendo um pouco de pop, eletrônico, rock alternativo dos anos 60 e 70, além do funk clássico americano”, resume Starlight.

Para embalar a narrativa proposta, o grupo utiliza sonoridades geradas a  partir de aparelhos e instrumentos analógicos, como moogs, sintetizadores e drum machines, adicionando uma finalização “Hi-End” no que refere à produção, mixagem e masterização. “Temos como objetivo propor o desejo por um mundo utópico, que se torna potencialmente possível quando encontramos as pessoas certas para manifestar nossos verdadeiros propósitos”, finaliza a vocalista.

Ouça:

Assista:

Confira a entrevista:

  1. Primeiro de tudo, como surgiu o Paradise Guerrilla?

O Paradise Guerrilla é basicamente um encontro interdimensional, metafórico ou literal. Uma das criaturas sou eu,  Starlight, uma terráquea, e as outras duas criaturas são Frankstation e U.F.O., que são seres de outra galáxia. Eles saem do planeta deles, que se chama Synthaxis, e vêm até a Terra em busca de outras frequências. Nos encontramos e então rola essa abdução, que é quando nos damos conta dessa conexão intergaláctica. A partir dessa afinidade, vamos estudando juntos a música e criando a nossa versão dessas frequências. O som do Paradise é basicamente isso, são todas as nossas referências e as nossas histórias, o que cada um carrega dentro de si condensados em som.

  1. E sobre o novo single “Another Galaxy”, como ele chegou até vocês?

“Another Galaxy” surge muito naturalmente como a explicação dessa história da minha abdução pelos seres intergaláticos. Ela não foi a primeira música que fizemos juntos, então já tem mais maturidade em termos sonoros. Essa é uma música que traz muitas referências minhas e que Frank e U.F.O. estudam na estadia deles aqui na terra. É um resumo de tudo o que o Paradise quer se mostrar nesse momento, é um resumo do que somos e é a primeira coisa que sentimos que devia colocar no mundo como projeto e como banda.

  1. Apesar da banda partir do pop, vocês não se limitam a isso e utilizam de outros recursos. Como foi trazer toda essa pegada para esse novo trabalho?

O Paradise Guerrilla é uma banda pop, mas não nos limitamos ao gênero. Acho que, hoje em dia, as coisas são muito abrangentes e não sentimos necessidade de nos limitar a uma coisa só. Em relação aos recursos utilizados na nossa produção musical, são os mesmos que estão disponíveis para qualquer produtor e músico neste momento aqui na terra. Os softwares, teclados, plugins que são utilizados na produção são os mesmos para todas as pessoas. O nosso diferencial está em tentar incorporar esses elementos sonoros de forma com que tenha uma ressonância com o que a gente quer passar musicalmente. Buscamos alinhar esses sons com o que sentimos em relação a música, queremos transmitir pras pessoas que ouvem a mesma coisa e a mesma sensação que temos ao ouvir e ao fazer aquilo.

  1. A música também vem acompanhada de clipe, vocês fizeram parte do processo criativo?

 O Paradise faz parte de todos os processos criativos, de todos os clipes e isso é uma pegada muito forte nossa. Escrevemos o roteiro e pensamos em cada detalhe da história, então é muito especial pra gente. Poder dar vida, em termos de imagem, pra toda essa história e pra tudo que que passa na nossa cabeça, tanto em relação a música, quanto ao que a gente quer passar com a mensagem da música, é muito incrível. Somos muito presentes no que se refere ao roteiro e a ideia geral que conduz a história, quanto ao aspecto de produção, filmagem de fotografia, cenografia, a gente gosta de saber de cada detalhe, mas claro que queremos dar o  espaço para que os profissionais criativos nessas áreas possam atuar de uma forma que eles se sintam inspirados, motivados e colocar a marca deles no projeto tanto quanto a gente.

  1. Quais as principais referências musicais vocês trouxeram para esse novo projeto?

Como eu disse, “Another Galaxy” é a música que consideramos ser mais fiel ao resumo da história. Quisemos contar o que aconteceu quando nos conhecemos, como nos sentimos e o decorrer da história, quando quisemos ir pra outra galáxia e viver essa conexão ao máximo. Liricamente, essa faixa é o resumo da nossa história, mas acho que musicalmente ela funciona assim também, já que ela condensa o lado Paradise, mais suave e groovado, e o Guerrilla,que é mais pesado. Quanto às referências, passeamos por muitas coisas, desde David Bowie, Prince e Madonna a Miley Cyrus e The Weeknd.

  1. E quem vocês sonham fazer parceria?

Dos artistas que mais temos escutado é o The Weeknd, então seria insano produzir uma faixa com ele. Também tem vários outros que adoraríamos colaborar, como Rosalia, Kanye West, Mike Dean, ZHU, Kavinsky, 070 shake, que é uma cantora que está surgindo agora e tem sido muito presente nas nossas playlists. A gente ficaria muito feliz em colaborar com qualquer um desses.

SHOPPING

Inscrever-se na Newsletter

Written By

Jucilene, pernambucana, nascida em Recife. Sou formada em Serviço Social, mas me encontrei na Publicidade e curso Produção Publicitaria. Sou apaixonada por musica e redes sociais.

Mais Populares

Rosalu. Foto: Divulgação Rosalu. Foto: Divulgação

Exclusivo: Rosalu apresenta primeira música de trabalho; ouça ‘Rio de Janeiro’

Brasil

Xand Avião. Foto: Divulgação/Rubem Cerqueira Xand Avião. Foto: Divulgação/Rubem Cerqueira

Xand Avião anuncia temática ‘Time Machine’ para o Aviões Fantasy 2022

Brasil

Lauana Prado. Foto: Divulgação Lauana Prado. Foto: Divulgação

Lauana Prado revela sua melhor essência em ‘Raiz’

Sertanejo

Tierry. Foto: Divulgação Tierry. Foto: Divulgação

Tierry lança primeira parte do DVD ‘Rolê de Milhões’

Brasil

Advertisement
Inscrever-se na Newsletter

Copyright © PopNow 2017 - 2021. Todos os Direitos Reservados.

Connect
Inscrever-se na Newsletter

Skip to content