A Forma da Água. Foto: Divulgação.
Cinema

Oscar 2018: Melhor Direção

Foto: Divulgação

Líder do processo, o diretor é aquele que guia a equipe e o elenco de modo a chegarem a um resultado que represente sua visão da obra. Ano passado a Academia deu o prêmio a Damien Chazelle, por La La Land.

Leia também: Oscar 2018: Melhor Roteiro (Adaptado e Original)



Vamos conhecer um pouco dos realizadores atualmente indicados:

Paul Thomas Anderson (Trama Fantasma)

Paul Thomas Anderson. Foto: Divulgação.

Paul Thomas Anderson. Foto: Divulgação.

Anderson é americano, tem 47 anos e este é seu oitavo longa-metragem. Ganhou notoriedade por Boogie Nights – Prazer Sem Limites (1997), sucedendo-o com o ambicioso Magnólia (1999) – ambos renderam-lhe indicações ao Oscar de Melhor Roteiro Original. Foi só em 2008, no entanto, com Sangue Negro, que Anderson conseguiu sua primeira indicação a Melhor Diretor – o filme, no geral, recebeu 8 indicações, e hoje é amplamente considerado como um dos melhores do século XXI. Sangue Negro também marcou a primeira parceria de PTA (como é apelidado) com o ator Daniel Day-Lewis, que se repete em Trama Fantasma. Anderson também já dirigiu vários videoclipes, de músicos/bandas como Fiona Apple e Radiohead.

Guillermo del Toro (A Forma da Água)

Guillermo del Toro. Foto: Divulgação.

Guillermo del Toro. Foto: Divulgação.

O diretor del Toro é mexicano, tem 53 anos e este é seu décimo longa-metragem. Seu primeiro foi uma produção mexicana, Cronos (1993), mas logo passou a alternar entre produções americanas, como Mutação (1997), Blade II ( 2002) e Hellboy (2004), e co-produções hispano-mexicanas, como A Espinha do Diabo (2001) e O Labirinto do Fauno (2006), este último seu filme mais aclamado até então, e que conseguiu 6 indicações ao Oscar (incluindo Melhor Roteiro para del Toro) e 3 vitórias. O realizador também tem uma sólida carreira como produtor. É bastante conhecida sua amizade com outros dois cineastas mexicanos, Alfonso Cuarón e Alejandro González Iñárritu, que curiosamente já ganharam o Oscar de Melhor Diretor esta década; o primeiro por Gravidade (2013) e o segundo por Birdman (2014) e O Regresso (2015).

Greta Gerwig (Lady Bird – A Hora de Voar)

Greta Gerwig. Foto: Divulgação.

Greta Gerwig. Foto: Divulgação.

Gerwig é americana, tem 34 anos e este é seu primeiro longa-metragem como diretora. Gerwig primeiramente ganhou notoriedade como atriz, sendo revelada para o grande público em O Solteirão (2010), de Noah Baumbach, e continuou atuando em outros filmes do diretor (que é também seu namorado), como Frances Ha (2013) e Mistress America (2015), dos quais foi também co-roteirista. Ano passado, ela esteve em consideração para uma indicação a Melhor Atriz Coadjuvante por Mulheres do Século 20, mas acabou de fora. Gerwig é apenas a quinta mulher a ser indicada a Melhor Direção; as outras foram: Lina Wertmüller, por Pasqualino Sete Belezas (1976); Jane Campion, por O Piano (1993); Sofia Coppola, por Encontros e Desencontros (2003); e Kathryn Bigelow, por Guerra ao Terror (2009), que levou o prêmio.

Christopher Nolan (Dunkirk)

Christopher Nolan. Foto: Divulgação.

Nolan é inglês, tem 47 anos e este é o seu décimo longa-metragem. Com o sucesso dos thrillers psicológicos Amnésia (2000), pelo qual foi indicado ao Oscar de Melhor Roteiro Original, e Insônia (2002), foi dada a Nolan a direção de Batman Begins (2005), que posteriormente desdobrou-se nas continuações Batman: O Cavaleiro das Trevas (2008) e Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge (2012). Nolan já esteve perto de receber uma indicação ao Oscar de Melhor Diretor em duas ocasiões: pelo segundo, e mais aclamado, filme da franquia Batman, e por A Origem (2010) – ambos os filmes tiveram 8 indicações cada.

Jordan Peele (Corra!)

Jordan Peele. Foto: Divulgação.

Jordan Peele. Foto: Divulgação.

Peele é americano, tem 39 anos e este é seu primeiro longa-metragem como diretor. Ele ganhou notoriedade como comediante, na série de esquetes Key & Peele. Sendo também produtor e roteirista de Corra!, Peele é a terceira pessoa a receber 3 indicações por um filme de estreia – as outras foram Warren Beatty, por O Céu Pode Esperar (1978), e James L. Brooks, por Laços de Ternura (1983). Jordan Peele é também apenas o quinto diretor negro a ser indicado, depois de John Singleton, por Os Donos da Rua (1991); Lee Daniels, por Preciosa – Uma História de Esperança (2009); Steve McQueen, por 12 Anos de Escravidão (2013) e Barry Jenkins, por Moonlight: Sob a Luz do Luar (2016); nenhum deles levou a estatueta até o momento, embora os filmes dos últimos dois tenham ganhado Melhor Filme.

Oscar 2018: Melhor Direção
To Top