Le Dib. Foto: Divulgação
PopEntrevista

Le Dib fala sobre parceria com Cat Dealers, Grammy Amplifier e revela desejo de gravar com Marcelo D2

Foto: Divulgação

Após lançar “Keep On Lovin`“, parceria com o duo de DJs brasileiros Cat Dealers, o também DJ Le Dib deu mais uma guinada em sua carreira rumo ao estrelato e fama nacional. Mas se engana quem pensa que esse foi o primeiro trabalho de expressão do artista, que já colaborou com grandes nomes do cenário eletrônico como Felguk e Vintage Culture.

Confira o sensacional clipe de “Youth”, parceria entre Khalid e Shawn Mendes

Mas foi com “Keep On Lovin`“, que conta com 2,4 milhões de reproduções apenas no YouTube, que o artista foi conquistando mais fãs.

Aproveitando o bom momento o crescimento avassalador, o DJ bateu um papo com o Portal PopNow para falar sobre os processos para criação do sucesso da faixa recém-lançada, e os próximos passos de sua carreira.

Mas quem pensa que o artista ingressou na música há pouco tempo. O jovem artista teve uma banda no Brasil junto ao também astro da música Zeeba, com quem venceu um dos mais importantes prêmios da indústria fonográfica, o Grammy Amplifier.

Le Dib, Cat Dealers e Ágatha Moreira. Foto: Reprodução/Instagram (@ledib)

Le Dib, Cat Dealers e Ágatha Moreira. Foto: Reprodução/Instagram (@ledib)

Nascido em São Paulo, estudou produção musical nos Estados Unidos no Los Angeles College of Music e no Brasil no Souza Lima / Berklee e Anhembi Morumbi.

Seus últimos esforços, no entanto, são direcionados para seu novo projeto solo, que é dedicado a trazer um som novo para a música eletrônica, infundindo a guitarra elétrica em uma paisagem atualmente dominada por sons digitais.

Confira a entrevista:

PopNow: Você acaba de lançar a música “Keep On Lovin`”, que conta com parceria do duo Cat Dealers. Como foi criar a música? Vocês já se conheciam?

Le Dib: Escrevi essa música e fiz uma pré-produção no meu estúdio em São Paulo. Enviei pro Felippe Senne (Hub Records e Boost MGMT) e ele mostrou pros meninos do Cat Dealers que me convidaram para ir pro Rio produzir com eles. Nos conhecemos pessoalmente quando eles vieram tocar em São Paulo, um pouco antes de realizarmos a gravação.

PopNow: Ainda falando sobre a música, o clipe foi muito bem recebido pela crítica e pelos fãs, e foi gravado no Rio, com participação da atriz Ághata Moreira. Como foi o projeto? Quanto tempo demorou para concluir as gravações?

Le Dib: Para mim, foi tudo muito rápido. O pessoal da Hub me ligou dizendo que ia rolar o clipe e que já estavam marcando a data da gravação. Fui pro Rio numa terça-feira e gravamos tudo em um dia.

PopNow: A Belinha (diretora do clipe) tem como premissa sempre passar um conceito nos clipes que dirige. Como foi trabalhar com ela?

Le Dib: Excelente. Além de uma ótima profissional, é uma pessoa incrível.

PopNow:  Você é do tipo de artista que gosta de se envolver em todas as partes na produção de uma música ou clipe?

Le Dib: Sim! Gosto de participar de todos os processos.

Le Dib. Foto: Reprodução/Instagram (@ledib)

Le Dib. Foto: Reprodução/Instagram (@ledib)

PopNow: Falando sobre sua carreira, você recebeu um Grammy Amplifier, que é um prêmio bastante interessante de uma das instituições mais renomadas da indústria fonográfica do mundo, quando trabalhava com o Zeeba. Como vocês se conheceram? Como era a banda que tiveram juntos e como foi receber o prêmio?

Le Dib: Nos conhecemos em 2008 e tivemos uma banda aqui no Brasil entre 2009/2010. Depois em 2013, já em Los Angeles, montei uma banda na faculdade e convidei o Zeeba. A banda chamava Bonavox. O curioso é que nessa banda nenhum de nós era vocalista e sim guitarristas. Começamos a banda em julho, o Zeeba entrou em setembro quando começamos a gravar as primeiras músicas. Em novembro, mandamos um single para competição que venceu o Grammy Amplifier em janeiro do ano seguinte. Fomos escolhidos entre mais de cinco mil artistas e dentre os jurados estavam Ariana Grande e Kendrick Lamar.

PopNow: O cenário da eletrônica, enfim, após ganhar a Europa, chegou com força nos Estados Unidos e no Brasil e vem desenvolvendo eventos bastante interessantes como a Tomorrowland, EDC e Ultra Music. Você já foi ou se apresentou em algum desses eventos? Como é levar sua música para o mundo?

Le Dib: Ainda não, mas pretendo me apresentar em eventos como esse. Não há satisfação maior do que ver pessoas apreciando o seu trabalho. Ouvir uma multidão cantando a sua música é o que me motiva a fazer isso com tanta paixão.

PopNow: Muitos artistas brasileiros vem se aventurando em parcerias eletrônicas, como a cantora Anitta. Quem você escolheria para fazer um feat?

Le Dib: Acho que uma mistura interessante seria convidar o Marcelo D2.

PopNow: O cenário da eletrônica tem poucas mulheres em destaque. A que você atribui esta questão? Você acha que é um meio machista, ou simplesmente “ainda não pegou”?

Le Dib: Eu, pessoalmente, nunca vivenciei ou presenciei uma situação machista com uma DJ mulher. Acho que as mulheres estão cada vez mais entrando nesse mundo de DJ e produção. Inclusive sou muito fã da Ké Fernandes (Groove Delight).

PopNow: Falando sobre DJs, muitos deles se escondem através de “máscaras”. É o caso do Claptone, Marshmello, Allan Walker, entre outros. Você sabe o por que? É uma maneira de manter um certo “mistério”? Já pensou em fazer?

Le Dib: Acho que a máscara funciona como um atrativo a mais, uma marca registrada, mas também como uma forma de preservar a vida pessoal do artista. No início de carreira é muito legal ser reconhecido na rua, mas acho que depois de certo ponto da fama muitas pessoas preferem poder caminhar tranquilamente no shopping sem ser “incomodadas” o tempo todo. Eu, particularmente, não usaria. Acho que não aguentaria um show inteiro com uma máscara ou capacete.

PopNow: Qual é o maior desafio no processo criativo musical para você?

Le Dib: Composição de letra e melodia. Encontrar algo que o público se relacione e que seja fácil de absorver, fácil de cantar junto. Na minha opinião, é muito mais difícil que a parte instrumental.

PopNow: Agora uma pergunta que nem o Nicky Romero, em entrevista ao PopNow, conseguiu responder: Quem é o Le Dib?

Le Dib: Le Dib é clássico canceriano, apaixonado pelo que faz.

 

Le Dib fala sobre parceria com Cat Dealers, Grammy Amplifier e revela desejo de gravar com Marcelo D2
To Top