Principais

Green Day presenteia fã com guitarra e ‘voa’ com show vibrante e transcendental em retorno ao Rio

Reprodução/Instagram

Um dos maiores nomes do punk/rock de todos os tempos, o Green Day desembarcou no Brasil esta semana para uma série de shows em quatro capitais. O Rio de Janeiro foi escolhido para a primeira apresentação da “Revolution Radio World Tour” no país.

Longe dos palcos brasileiros desde 2010, quando se apresentaram no Rio de Janeiro, em Brasília, Porto Alegre e São Paulo, a banda norte-americana composta por Billie Joe Armstrong (vocais e guitarra), Mike Dirnt (baixo) e Tré Cool (bateria), agraciou o público presente em um show vibrante, enérgico e repleto de interação com o público, que correspondeu à altura. Com cinco Grammy Awardso Green Day provou por mais e menos o porquê de toda sua maestria e poderio com uma fanbase de dar inveja a qualquer artista do gênero.

Green Day. Foto: Reprodução/Instagram

O Show

Com início estimado entre às 20h30 e 21h, o Green Day surgiu ao palco da Jeunesse Arena, localizado na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro pontualmente às 21h41. Entre gritos de histeria e choros de emoção, o grupo liderado por Billie Joe Armstrong chegou dizendo ao que veio ao levar um fã para o palco já na primeira música, “Know Your Enemy”, faixa do icônico “21st Century Breakdown”, lançado em 2009, um dos álbuns mais exitosos dos norte-americanos. No palco, o frontman do grupo propôs que o fã se jogasse na plateia, e assim foi feito.

Visivelmente à vontade com o público carioca, Billie Joe se mostrou um astro no palco, percorrendo todos os cantos e se estabelecendo, em sua maior parte, na extensão do stage, onde podia gozar de uma maior proximidade com seu público, ainda absorto após grande expectativa para o retorno da banda. O palco relativamente simples contrastava com o alto nível de desempenho do artista, que se esforçava para amenizar um problema no som. Os altos graves impediam que o público conseguisse ouvir e entender perfeitamente o que era dito – e cantado -, problema que só foi resolvido em meados do show. As faixas “Bang Bang” e “Revolution Radio“, ambos do último álbum, fizeram o show prosseguir.

Mas foi em “Holiday“, sucesso do primeiro grande álbum do Green Day, “American Idiot“, de 2009, que proporcionou o primeiro momento fofo” do show. Com uma lanterna na mão, Billie apontava para fãs que se espremiam a todo custo para estar mais perto do ídolo. Em resposta, o público em massa ligou as luzes dos flashes dos celulares em resposta a ação do cantor.

“Cantem comigo!” – Billie Joe Armstrong

Em “Letterbomb“, também do “American Idiot“, o artista prosseguiu a apresentação com um tom um pouco mais ameno, contrastando com a potência de seus hits com batida mais forte, pedindo para que seus fãs pulassem juntos à ele.

“Hoje nós estamos juntos  […] pulem, pulem!” – Billie Joe Armstrong

“Voa”, Billie Joe!

Aos 45 anos, Billie Joe se mostra uma fera à frente do grupo. Com “apenas” 1,70m de altura, o músico mostra todo poderio e “voa” no palco. Sim, energia, explosão, interação e boa música são elementos que não faltam quando o artista está no palco. À frente do Green Day desde sua criação, em 1987, o músico, que também assina os principais sucessos da banda, é a personificação do que se espera de um rockstar.

Green Day. Foto: Reprodução/Instagram

A presença prosseguiu durante “2000 Light Years Away“, nona música do show, que contou com uma parte divertida. O músico pegou uma mangueira d’água estrategicamente posicionada na parte frontal do palco para “refrescar” alguns dos fãs que estavam próximos e colados à grade de proteção. Alguns até tentaram fugir, mas a histeria logo deu resultado à ambição quando Billie Joe pegou uma pistola de ar para atirar camisas da turnê no público. Com tamanha potência, a maior parte dos objetos foram parar nas arquibancadas laterais da Jeunesse Arena. Uma das camisas chegou, inclusive, às cadeiras centrais do Nível 1, local um tanto quanto longe do palco.

O artista estava visivelmente em casa e super à vontade e chegou a rebolar durante a performance de “When I Come Around“, um dos maiores sucessos do Green Day. Em “Minority“, Billie tocou gaita, brincou com o público, e exasperou, em português, o quão bem estava se sentindo.

“Te amo, Rio de Janeiro!” – Billie Joe Armstrong

Green Day. Foto: Reprodução/Instagram

“Garota de Ipanema”

Em sua terceira passagem pelo país (1998, com a turnê “Nimrod“, 2010 com a turnê “21st Century Breakdown” e 2017 com a atual “Revolution Radio Tour“), o Green Day resolveu homenagear o país um uma introdução de “Garota de Ipanema” em saxofone. A música brasileira mais conhecida do mundo foi a introdução para “King for a Day“, do álbum “Bullet in a Bible“, de 2005.

A faixa antecedeu um medley pra lá de especial com os covers Shout“, dos The Isley Brothers, “Always Look on the Bright Side of Life“, do Monty Python, “(I Can’t Get No) Satisfaction“, dos Rolling Stones e “Hey Jude“, um dos maiores sucessos dos Beatles.

Green Day. Foto: Reprodução/Instagram

“Fã rockstar”

O ápice do concerto chegou com um convite: “Alguém que saiba tocar guitarra?“,  perguntou Billie enquanto apontava para a plateia. “Ao menos três acordes“, continuou o músico antes de escolher uma felizarda. E ela foi a jovem Sarah Schaeffer, de 18 anos, de Juiz de Fora, que foi ao seu primeiro show da banda.

Inspirado, o músico a ensinou a tocar alguns acordes de “Knowledge“, da banda Operation Ivy. Essa foi a oportunidade para a fã aproveitar seus poucos minutos no palco, onde foi transformada em uma verdadeira estrela do rock. E assim o fez: correu, pulou, abraçou e beijou os astros, tornando cada segundo extremamente único.

Em entrevista ao Portal PopNow, Sarah contou que tentou dar um selinho em Billie Joe.

“Quase (consegui dar um selinho), foi no cantinho da boca. […] É show da minha vida, a banda que eu mais amo!” – Sarah Schaeffer

https://instagram.com/p/Ba_-le0AyAt/

Pirotecnia Vs Palco “simples”

O palco simples da turnê – que contava inicialmente apenas com uma cortina com a logo da “Revolution Radio Tour” contrastava com dezenas de efeitos pirotécnicos que davam um toque especial à apresentação. Em alguns momentos, os sons, fogos e estouros promoviam verdadeiros ataques cardíacos uma vez que se juntavam à potente acústica do espaço. O resultado? Estouro atrás de estouro que realmente chegava a assustar o público – apenas um toque especial.

Os pequenos toques fizeram a total diferença: todas as vezes que os “estouros” se viam presentes, as faixas ao fundo do palco caíam, dando lugar a outros backgrounds até que um telão de LED aparecesse mostrando o logotipo da banda mesclando entre tons monocromáticos e de arco-íris – apenas um toque especial.

Os artistas também investiram em sua indumentária, que gerou um momento pra lá de descontraído; Billie usou um chapéu de policial, enquanto Mike colocou uma máscara de Carnaval, já Tré usou coroa egípcia, mas com um toque especial de uma saia de bailarina.

Green Day. Foto: Reprodução/Instagram

“21 Guns”

Surpreendendo a todos com uma versão acústica de “21 Guns”, um dos maiores sucessos recentes do Green Day, o vocalista provocou uma série de lágrimas. A faixa, que ficou de na maior parte dos shows da nova turnê, encerrou a apresentação carioca ao lado de “Good Riddance (Time of Your Life)”.

Para alguns fãs, que esperavam a performance de “Wake Me Up When September Ends”, a mudança veio como um tom especial, aquele toque final que abarrotou o público.

Esta foi a primeira apresentação da nova turnê dos norte-americanos na América Latina, que conta ainda com shows marcados em São Paulo (03/11), Curitiba (05/11), Porto Alegre (07/11), Buenos Aires (10/11), Santiago (12/11), Lima (15/11), Bogotá (17/11) e Cidade do México (19/11).

Veja a galeria de fotos do show:

Confira a setlist do show: 

Bohemian Rhapsody (Queen song)

Blitzkrieg Bop (Ramones song) (With rabbit mascot show.)

The Good, the Bad and the Ugly (Ennio Morricone song)

  1. Know Your Enemy
  2. Bang Bang
  3. Revolution Radio
  4. Holiday
  5. Letterbomb
  6. Boulevard of Broken Dreams
  7. Longview
  8. Youngblood
  9. 2000 Light Years Away
  10. Hitchin’ a Ride
  11.  When I Come Around
  12. Welcome to Paradise
  13. Minority
  14. Are We the Waiting
  15. St. Jimmy
  16. Knowledge (Operation Ivy cover) (Fan on stage playing guitar… more )
  17. Basket Case
  18. She
  19. King for a Day (Band in costume. With “Garota… more )
  20. Shout / Always Look on the Bright Side of Life / (I Can’t Get No) Satisfaction / Hey Jude (Songs by: The Isley Brothers,… more )
  21. Still Breathing
  22. Forever Now

    Encore:

  23. American Idiot
  24. Jesus of Suburbia

    Encore 2:

  25. 21 Guns (Billie Joe solo acústico)
  26. Good Riddance (Time of Your Life) (Billie Joe solo acústico) 

 

Green Day presenteia fã com guitarra e ‘voa’ com show vibrante e transcendental em retorno ao Rio
To Top