UOL HOST: Hospedagem de sites, Loja Virtual, Registro de domínios
...
Connect with us
https://pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js
Halsey. Foto: Reprodução / Instagram (@halsey)

Premiações

St. Vincent, Halsey e Arlo Parks são destaques femininos da categoria ‘melhor álbum alternativo’ do Grammy

Halsey. Foto: Reprodução / Instagram (@halsey)

Em 1991, o primeiro Grammy de álbum de música alternativa foi para Sinéad O’Connor, “I Do Not Want What I Have Not Got”. E levaria mais 24 anos até que a próxima artista solo, St. Vincent , levasse para casa o prêmio – uma situação emblemática de um desequilíbrio de gênero mais amplo que a Academia tem trabalhado ativamente para corrigir nos últimos anos. No entanto, os indicados para o 64º Grammy Awards anual, que acontecerá em 31 de janeiro de 2022, sugerem que algum progresso seja feito.

Três dos cinco indicados para álbum de música alternativa são artistas solo femininas. St. Vincent está na lista novamente, junto com as indicadas pela primeira vez Halsey Arlo Parks. Fazendo parte da banda de rock indie Japanese Breakfast, liderada pela autora de “Crying in H Mart” Michelle Zauner, Fleet Foxes é o único grupo liderado por homens na categoria. As indicadas também são encorajadoramente diversificadas, tanto no que diz respeito a raça quanto em sua abordagem aos horizontes vastos da música alternativa.

St. Vicent é a veterana da categoria. Ela se reúne com o colaborador de “Masseduction” Jack Antonoff para o amplo lounge pop de “Daddy’s Home”, um projeto que usa tropos dos anos 70 para explorar temas pessoais.

Halsey fez um álbum que foi fortemente influenciado por sua gravidez, mas decolou em algumas direções nada maternais. Com sua exploração de sons industriais, cortesia dos co-produtores Trent Reznor e Atticus Ross, o álbum representa um renascimento sônico para o hitmaker.

Na outra ponta do espectro de experiência está a novata Arlo Park, que se apresenta com o pop-diário de “Collapsed in Sunbeams”. Uma ruminação introspectiva sobre tópicos como saúde mental, trauma e identidade, o conjunto de 12 canções ganhou o 2021 Mercury Prize como melhor álbum britânico. O peso emocional da estreia de Parks é contrabalançado pelo exuberante pop de guitarra de “Jubilee” do Japanese Breakfast. Depois que Zauner gravou dois álbuns relativamente deprimidos focados na morte de sua mãe – que também é o tema do best-seller “Crying in H Mart” – a cantora de 32 anos intencionalmente trouxe um tom mais otimista para sua música com “Jubilee”.

SHOPPING

Inscrever-se na Newsletter

Written By

Jucilene, pernambucana, nascida em Recife. Sou formada em Serviço Social, mas me encontrei na Publicidade e curso Produção Publicitaria. Sou apaixonada por musica e redes sociais.

Mais Populares

Criolo. Foto: Divulgação Criolo. Foto: Divulgação

TIM Music Rio terá shows de Criolo, Liniker e IZA; saiba mais

Festival

Wesley Safadão. Foto: Divulgação Wesley Safadão. Foto: Divulgação

‘Vai ser uma noite histórica e cheia de novidades’, diz Wesley Safadão sobre edição do Garota VIP em Fortaleza

Brasil

Taby Taby

Em comemoração aos 16 anos, Taby lança single ‘Malvadeza’, em parceria com Lukkaz

Brasil

Criolo. Foto: Divulgação Criolo. Foto: Divulgação

TIM Music Rio apresenta shows de IZA, Xamã, Criolo, Seu Jorge, Luiza Sonza, Liniker e Majur

Festival

Advertisement
Inscrever-se na Newsletter

Copyright © PopNow 2017 - 2021. Todos os Direitos Reservados.

Connect
Inscrever-se na Newsletter

Skip to content