UOL HOST: Hospedagem de sites, Loja Virtual, Registro de domínios
...
Connect with us
https://pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js
Banda Hotelo

Brasil

‘É o trabalho mais maduro do Hotelo até hoje, por conta da profundidade’, contam os integrantes da banda sobre o álbum ‘Início, Meio e Fim’

Banda Hotelo. Foto: Divulgação. Lana Pinho

Na última semana, a banda paulistana Hotelo disponibilizou o álbum na íntegra de “Início, Meio e Fim”, que foi dividido em três EP’s, que contemplam os altos e baixos de uma relação amorosa, acompanhado da sonoridade ideal para cada momento vivido.

E para saber mais sobre esse processo do projeto, o Portal PopNow, conversou com os integrantes Martins, Julio e Conrado. Apenas o Tito não pode estar presente, por motivos pessoais. No bate papo, os meninos ainda falam sobre a hora de voltar para a estrada e soltaram que a pandemia, os fez escreverem muitas músicas e que logo, logo mais novidade chega!!!

Confira a entrevista na íntegra:

Portal PopNow: Vocês chegam com o álbum “Início, Meio e Fim” na íntegra nas plataformas digitais, com as três faixas inéditas “Coladin”, “Pra Onde Vai” e a faixa-título, completando as 13 faixas. Conta para gente como foi o processo criativo.

Martins Deco: A gente sempre compõe bastante e moramos todos juntos e isso é uma coisa que facilita demais, na hora de compor. Em 2018, lançamos o álbum de signos, que chama “Mapa Astral”, bem conceito e tinha uma música para casa signo. E o “Início, Meio e Fim” vem muito nessa onda, de que lançar algo com um conceito, a galera abraça para caramba essa ideia. E nessa de fazer um álbum deu a sacada de fazer um álbum com as fases de um relacionamento. Já tínhamos bastante música que falavam sobre amor e fomos montando esse quebra-cabeça e aproveitamos escrevendo outras que se encaixavam nesse projeto. O processo criativo veio daí, colocando muita verdade e que iriam trazer uma identificação grande.

Portal PopNow: As músicas contam as três fases de um relacionamento com uma vibe muito positiva e leve, ao mesmo tempo que traz ar de profundo quando terminamos e chegamos na fase triste. Vocês pensaram e buscaram essas histórias de experiencias de vocês mesmo ou foi algo mais observador de outras pessoas?

Julio Cezar: Nas nossas composições sempre buscamos referências de amigos e de histórias que também ouvimos, mas foi legal esse processo, porque na verdade cada um de nós estava passando por uma fase do relacionamento e conversamos bastante sobre isso, damos conselhos um para o outro e trazendo tudo isso para dentro da nossa amizade. Então foi fácil na hora de compor, porque tinha as ideias na cabeça. Fomos fazendo as músicas, mas grande parte já existia. Foi um processo muito leve e gostoso de ser feito.

Portal PopNow: A gente considera o álbum “´Início, Meio e fim´ é o trabalho mais maduro da Banda Hotelo. Para vocês como enxergam isso?

Conrado Barks: Total!! É o trabalho mais maduro do Hotelo até hoje, até por conta da profundidade, que a gente quis trazer na sequência do disco mesmo, falando musicalmente, harmonia, arranjos e a parte de composição. Sempre temos uma coisa que queremos passar nas nossas músicas, que é essa mensagem positiva e mesmo as mais profundas de um fim de um relacionamento, elas trazem uma reflexão juntas a uma pontinha de esperança e é meio que nossa missão sabe?  E gravar esse álbum com o Tó Brandielone, que foi o produtor do disco, trouxe um aprendizado, uma experiência muito grande e amadurecimento musical enorme, porque o cara é demais e uma figura emblemática e ensinou muito para nós quatro, e o dedo dele fez toda a diferença.

Portal PopNow: Vocês ficaram na cena da música independente durante muitos anos, e assinaram com a Sony para lançar esse novo projeto. Como surgiu a parceria entre vocês? E o quão importante tem sido ter esse apoio de uma gravadora, ainda mais numa pandemia?

Conrado Barks: Foi uma alegria imensa! Já estávamos com o álbum gravado, fruto de um financiamento coletivo que fizemos no final de 2019. E para ver que tem males que vem para bem, porque veio a pandemia e íamos lançar ele em abril de 2020, mas atrasou tudo, os planejamentos viraram de cabeça para baixo e nesse meio tempo apareceu a Sony, que justamente ouviu esse álbum, se interessou e curtiu muito querendo fazer uma parceria com a gente. Então com certeza, sem eles não aconteceria as coisas do jeito que está acontecendo e somos muito gratos por toda equipe que trabalha com a gente e temos um carinho muito grande, mesmo se conhecer ninguém pessoalmente, mas nos sentimos amigos de longa data e parte da família.

Julio Cezar:  A gente sente também que não poderia ter forma melhor de lançar esse disco. A Sony chegou numa hora muito boa, que era dar esse passo importante na carreira e finalmente temos uma equipe e estamos fazendo um lançamento que a gente sempre sonhou com estrutura e qualidade, chegando num maior número de pessoas possíveis.

Portal PopNow: Como que foi esse financiamento coletivo?

Julio Cezar:  Essa ideia do financiamento surgiu pela falta de grana mesmo, até aquele momento erámos uma banda independente e hoje gravar um disco custa muito caro e precisamos dessa ajuda, e graças à deus temos fãs maravilhosos e fizeram com muito fervor, fazendo bater a meta muito antes, ultrapassando o valor e somos extremamente gratos a eles.

Portal PopNow: Vocês dividiram o álbum em três partes! E em cada parte a gente pode ver uma sonoridade diferente. Como foi pensando isso?  Tem alguma sonoridade que vocês curtiram mais? E de alguma forma essas três sonoridades se conectam no final.

Martins Deco:  Eu acho que é muito disso, o Hotelo por si só é uma mistura de ritmos e bos consideramos bem eclético, nessa mistura de sons. Mas, óbvio no início a gente quis trazer a alegria da sorte de encontrar uma pessoa, e começa a amar, com a primeira vez que vai falaa eu te amo, fica nervoso e tem aquele frio na barriga, então todos esses sentimentos do começo, nossa ideia foi trazer algo mais dançante e com um refrão mais marcante e chiclete. Depois passamos para o meio, onde você já sabe daquela pessoa de cor e isso é a parte do cuidado, da transparência máxima e óbvio, no meio vem as discussões, que às vezes aparecem e começamos em uns tons menores, mais reflexiva. E no fim, a gente trouxe duas músicas bem fossa, mas buscando mostrar aquela coisa do amor-próprio e regressamos para a felicidade e lembrando que depois de fim tem um novo início, seja com outra pessoa ou com você mesmo. E todos esses ciclos se conectam.

Portal PopNow: Vocês trazem as participações de Vitor Kley e Di ferreiro, como surgiu essa parceria e foi realizado o convite?

Conrado Barks:  O Vitor Kley é um parceiro das antigas e antes mesmo de ser esse artista gigante. Tivemos um encontro com outros artistas presentes e surgiu a canção “Maior que Nós”, e quando vimos que ela se encaixava com o projeto, achamos perfeito chamar ele, porque combina muito com o som, além de ter sido um compositor dela. Já o Di Ferreiro, a gente já tinha lançado a faixa “Sorte”, na versão original e achamos que para esse projeto, queríamos um vibe mais acústica e sempre fomos fãs do Di, da Banda Nx Zero. Nunca tivemos contato próximo assim a não ser no Instagram e achamos que a voz dele encaixaria demais. Mandamos para ouvir e curtiu o som e veio aqui em casa gravar e foi demais!

Portal PopNow:  Apresentaram também a parte audiovisual de algumas músicas. Como foi o processo de realizar eles? Vocês participaram das ideias?  No clipe “Coladinho” vocês contaram com a participação dos vovôs TikTokers. Foi incrível isso, porque eles são um sucesso dessa quarentena.

 Julio Cezar: A gente adora participar desses processos criativos e do roteiro e sempre conversamos com o diretor com que vai rolar e fazer acontecer. Quando fazemos as músicas já começamos a imaginar o clipe. “Coladinho”, foi legal demais, porque queríamos um casal da melhor idade, buscando dois atores, mas a gente queria verdade e na época de decidir quem chamar, vimos no Tik Tok, os vovôs TikTokers e vimos que não teria melhor casal do que eles e os netos super toparam na hora, quando entramos em contato. Ainda buscamos trazer esse estilo dos anos 90. Foi muito bacana!

Portal PopNow:  A gente ainda está nessa pandemia, mas podendo retornar os shows de forma segura, vocês pretendem levar esse álbum para a estrada?

Martins Deco: Com certeza, não vemos a hora de colocar para rodar para celebrar o álbum e sentir como as pessoas vão receber ao vivo as músicas. Estando todos vacinados, vamos voltar para a estrada com tudo e levar nossa mensagem positiva.

Portal PopNow:  Ouvimos o Início, o Meio e o fim! O que podemos esperar da banda Hotelo ainda para o ano de 2021?

Martins Deco: Férias!!! Tô brincando, eu falo isso toda hora. Tirando isso do show, a gente ficou trancado em casa e a gente compôs muito. E estamos nos coçando para mostrar elas. Já estamos entrando em estúdio e produzindo. Hotelo não para e estamos preparando muitas novidades. Aguardem!!

Ouça o álbum “Início, Meio e Fim”:

SHOPPING

Inscrever-se na Newsletter

Written By

Jornalista, 23 anos e canceriana. Apaixonada por séries e filmes de super-heróis, mas que não dispensa uma comédia romântica/drama com final previsível. Não vivo sem música e minha playlist é aquela que toca de tudo. SEM BRINCADEIRA! O próximo passo é trabalhar com entretenimento e cobrir os festivais por aí.

Mais Populares

Mc Hariel Mc Hariel

Exclusivo: Mc Hariel conta trajetória de sucesso em clipe de ‘Destino Final’

Funk

MC Hariel. Foto: Divulgação MC Hariel. Foto: Divulgação

‘Garota Nível A’: última música do MC Daleste é lançada por MC Hariel

Funk

Fred De Paula e Anitta. Foto: Divulgação Fred De Paula e Anitta. Foto: Divulgação

Em clima praiano, Fred de Palma lança clipe de ‘Un Altro Ballo’, parceria com Anitta

Rap/Hip Hop

DJ Ivis. Foto: Divulgação DJ Ivis. Foto: Divulgação

Fenômeno do forró eletrônico, Dj Ivis lança EP ‘Eu Ouvi Brasil’

Brasil

Advertisement
Inscrever-se na Newsletter

Copyright © PopNow 2017 - 2021. Todos os Direitos Reservados.

Connect
Inscrever-se na Newsletter

Skip to content