Connect with us

Pop

Com influências country, Beyoncé lança o novo e aguardado álbum ‘Cowboy Carter’

Beyoncé. Foto: Divulgação

Nesta sexta-feira (29), Beyoncé finalmente compartilhou seu aguardado álbum “Cowboy Carter” com o mundo. Nascido de uma experiência que a cantora teve anos atrás, onde disse não se sentiu bem-vinda, o último disco de Beyoncé é uma ode de cair à amplitude das subculturas regionais e musicais do Sul dos Estados Unidos.

Beyoncé usou a experiência como inspiração para “Carter”, no qual ela começou a trabalhar há cinco anos. Agora, depois de lançar os singles “Texas Hold ‘Em” e “16 Carriages” no início de fevereiro, a cantora finalmente revelou o extenso projeto de 27 faixas. De uma reimaginação do clássico “Jolene” de Dolly Parton a híbridos alucinantes de country e house (“Riiverdance”), de alguma forma, Cowboy Carter encontra Beyoncé mais experimental e mais destemida do que nunca.

Uma lista repleta de participações especiais inclui Miley Cyrus, Parton, Willie Nelson, Post Malone, Shaboozey, Willie Jones, The-Dream, Raphael Saadiq, Pharrell Williams e mais. Apresentado como a continuação oficial de seu álbum Renaissance, vencedor do Grammy, Cowboy Carter é apenas o mais recente de uma série de projetos de uma década que provam que Beyoncé é uma das maiores famosas de todos os tempos.

Linda Martell, uma artista country negra, ganha seu próprio brilho com “The Linda Martell Show”. Ela também aparece em “Spaghettii”, referenciando a polêmica em torno de “Carter” e sua designação como álbum country quando foi anunciado.

“Gêneros são um conceito engraçado, não são?” diz Martell. “Sim, eles são. Em teoria, eles têm uma definição simples e fácil de entender. Mas na prática, bem, alguns podem se sentir confinados.”

Beyoncé também traz sua família para “Carter”. Sua filha de seis anos, Rumi Carter, pode ser ouvida no início de “Protector”, onde ela diz: “Mãe, posso ouvir a canção de ninar, por favor?” O que se segue é uma ode profundamente ressonante aos seus filhos, e comovente: “Vou levá-lo por esse caminho se você se perder / Nascido para ser um protetor”, ela canta no refrão. Beyoncé já havia demonstrado amor por sua outra filha, Blue Ivy Carter, que aos nove anos se tornou a segunda artista mais jovem a ganhar um prêmio Grammy por sua participação em “Brown Skin Girl” de 2019.

Beyoncé também concentra os holofotes em alguns artistas country negros mais recentes no cenário musical em “Carter”. Tanner Adell estrela ao lado de Beyoncé um cover de “Blackbird” dos Beatles (renomeado “Blackbiird”, com dois “i” como muitas das músicas do álbum para significar que é a segunda parte do projeto Renascença). Outros artistas creditados em “Blackbiird” incluem Brittney Spencer, Tiera Kennedy e Reyna Roberts. Adell é mais conhecida como uma estrela country com fortes seguidores nas redes sociais, que lançou seu álbum de estreia “Buckle Bunny” em julho passado. Sua inclusão é notável: em fevereiro, logo após Beyoncé lançar os dois primeiros singles do álbum, Adell twittou que queria ser considerada para uma participação especial no projeto.

“Carter” é um disco com ambições tão grandes quanto suas realizações. Mas Beyoncé conseguiu trazer o country para o seu próprio mundo, reunindo uma equipe de músicos para executar a sua visão ao longo do caminho.

Ouça “Cowboy Carter”

Inscrever-se na Newsletter

Written By

Jucilene, pernambucana, nascida em Recife. Formada em Produção Publicitária. Apaixonada por musica, filmes, séries e redes sociais.

Mais Populares

Galã turco Can Yaman vem ao Brasil para evento com fãs

Notícias

#SextouMusical: Imagine Dragons, Ludmilla, Bullet Bane, TINI e muito mais!!

Lançamentos da Semana

#SextouMusical #SextouMusical

#SextouMusical: Twenty One Pilots, Camila Cabello, Luan Santana, Pedro Sampaio e muito mais!!

Lançamentos da Semana

Clarissa dá início a nova fase com o álbum ‘AGRIDOCE’

Brasil

Advertisement
Inscrever-se na Newsletter

Copyright © PopNow 2017 - 2023. Todos os Direitos Reservados.

Connect
Inscrever-se na Newsletter