Luan Santana. Foto: Reprodução/Instagram (@luansantana)
Brasil

Luan Santana leva a ‘Turnê Live Móvel X’ para Show da Virada em Recife

Foto: Reprodução/Instagram (@luansantana)

Luan Santana une as turnês que têm movimentado sua agenda este ano: “Ano X” e “Live Móvel” (um pocket show itinerante) serão um único espetáculo no palco do Show da Virada, da Rede Globo, em Recife, na próxima terça-feira, 14/11. Tratado como “príncipe”, o cantor exibe onze anos de uma bem sucedida trajetória com a majestade de quem gosta de se colocar como súdito do seu público.

Imagine Dragons lança nova faixa do álbum “Origins”: “Bad Liar”

O espetáculo soma a valorização de uma estrada que anuncia um futuro promissor, premissa refletida em “Ano X”, com a disposição de surpreender seus fãs com o olho no olho, como faz em “Live Móvel”.

A junção inédita das duas montagens musicais só abre mão do caminhão que conduzia o palco da “Live MóvelCenário, figurino e iluminação compõem um painel que recorre à alta tecnologia, a começar pela projeção gráfica que estampa traços e ilustrações numa máscara produzida especialmente para um rosto que pode ser o seu, o do cantor ou de quem a sua imaginação permitir.

Elementos da Roma antiga encontram ícones futuristas, sem perder de vista o eixo atual. É sob esse contexto que Luan apresenta um roteiro digno de data comemorativa. São 10 anos – daí o “X” da questão.

E é nessa vibe, inspirando uma viagem no tempo, que Luan embarca em grandes momentos musicais de sua bem sucedida carreira. O resultado é um repertório rico em hits. A saber: “Acordando o prédio”, “E, você, o mar e ela”, “Tudo o que você quiser”,  “Estaca Zero”,  “Te esperando”, “Cê topa”, “Fantasma”,  “Mesmo sem estar” e “Escreve aí”. E com gosto de passado, o astro e sua banda fazem um momento acústico no medley de “Te vivo”/“Sinais”/ “Você não sabe o que é o amor”/“Meteoro”. Ainda no embalo do início de carreira, tem o remix de “Amar não é pecado”, que promete agitar a galera. Para brindar o quadro final, Luan solta a bela voz nas românticas “Dia, lugar e hora”, “Acertou a mão”, “Tanto faz”, “Check in” e a atual “2050”.

E para quem o mercado internacional está abrindo as portas, claro, tem “Bailando” (com Enrique Iglesias) e “Mamita” (atual feat com o grupo CNCO). Em meio a efeitos especiais produzido a partir de luzes e papéis picados, “Chuva de arroz” ecoa como a despedida de cada show. Em meio a grandes hits, Luan apresenta os sucessos de Live Móvel,  como “Sofazinho”, “A” e “Vingança”.
É emoção que não se mede.

Luan Santana leva a ‘Turnê Live Móvel X’ para Show da Virada em Recife
To Top