Niall Horan. Foto: Daniel Outlander/PopNow
Pop

Niall Horan volta ao Rio, seduz com voz e exala afabilidade com fãs

Foto: Daniel Outlander/PopNow

Não foi exatamente um show para um público de peso, mas os cerca de três mil fãs que compareceram ao show de Niall Horan neste domingo, 8, no KM de Vantagens Hall, abraçou o artista como se fosse sua primeira performance na cidade. Pouco mais de 8 meses após sua primeira apresentação solo no Brasil, o irlandês segue em turnê mundial, se apresentando nas principais cidades do planeta.

McFly toca de surpresa em casamento

E Niall é um fofo. Nascido na irlanda e com 24 anos, o artista é cantor e compositor, e integrou o extinto grupo One Direction, fenômeno mundial que lhe rendeu performances nas mas prestigiadas casas de espetáculos do mundo. Agora, em carreira solo, o astro deixa de lado a cara de “novinho” e apresenta um trabalho mais estruturado, com foco em sua voz e na verdade das composições.f

O Show

Niall Horan surgiu ao palco se mostrando visivelmente à vontade. Com outros cinco integrantes em sua banda, o cantor esboçava um sorriso sob gritos histérico dos fãs. Acostumado com um público mais teen, os cerca de 3 mil cariocas que compareceram à apresentação não fizeram feio.

Para abrir o show, Niall escolheu o último single de seu mais recente álbum, “Flicker“, que dá nome à turnê. “On The Loose” fez o europeu ser bem recebido pelos fãs e, rapidamente, já se conectar com o público presente. Foi o necessário para engatar mais outros dois singles: “The Hide” e “This Town“.

No palco, além de muito confortável, Niall se porta de maneira alegre e um tanto contagiante. Um pouco surpreso com os diversos gritos histéricos dos fãs, o cantor parou em diversos momentos para conversar.

Niall Horan. Foto: Daniel Outlander/PopNow

Niall Horan. Foto: Daniel Outlander/PopNow

E após “Paper Houses” e “You And Me“, o cantor fez o primeiro grande contato da noite. Após gritos de “We love you“, Niall respondeu que compartilhava o sentimento pelos fãs brasileiros.

“Eu também amo você. Eu amo os brasileiros” – Niall Horan.

E a faixa a seguir foi uma boa e grande surpresa. Com poucos hits solo em seu repertório, o cantor resolveu dar voz a um grande clássico, do que chamou “um de seus artistas favoritos”: Bruce Springsteen.

Ele não é bem um ícone da nossa geração. Hoje, já “vovô”, o artista, tem 68 anos, sendo 50 destes completamente dedicados à música. A música “Born in The Dark“, lançada em 1984, ganhou novos acordes na voz de Niall, que decidiu homenagear seu ídolo nesta turnê. Os fãs não sabiam cantar, mas aplaudiram o som das antigas sob palmas compassadas.

Maren Morris

Um dos primeiros grandes momentos foi quando o artista chamou ao palco Maren Morris, ganhadora do Grammy que hoje co-assina participação no quarteto The Middle, e que segue em carreira solo abrindo os shows do irlandês pelo mundo.

Niall Horan. Foto: Daniel Outlander/PopNow

Niall Horan. Foto: Daniel Outlander/PopNow

Com uma voz sensacional, a norte-americana participa do dueto de “Seeing Blind“, lançada em 2017 e com uma pegada acústica. A cantora, que já havia mostrado sua amplitude vocal antes da chegada do astro, provou porquê é uma das artistas do pop-country americano que mais estão no radar.

“Esse é um momento muito legal, muito obrigado. Como vocês estiveram com a sta. Maren Morris esta noite? Ela está vindo e ela ama o Brasil”. – Niall Horan.

E foi este momento que abriu espaço para o contato mais íntimo e fofo entre Niall e a plateia. Tentando conversar com seus fãs afoitos, o irlandês pediu para que todos guardassem seus celulares e prestassem atenção na letra da próxima música. “Flicker“, que nomeia o álbum é, segundo Niall, sua música favorita.

Niall Horan. Foto: Daniel Outlander/PopNow

Niall Horan. Foto: Daniel Outlander/PopNow

“Esta próxima música é minha música favorita deste álbum e fala muito sobre mim pela razão de que eu segui uma longa estrada. Eu amo cantar essa música e irei cantar para vocês essa noite e espero que vocês se divirtam. Eu gostaria que vocês colocassem seus telefones nos seus bolsos. Eu sei que vocês podem dizer ‘não’; Vocês nasceram nos anos 2000. Ok? Eu quero que vocês vão para um lugar em sua cabeça em que essa música possa te tocar, porque todas as vezes que eu a canto, eu fico de olhos fechados. Não importa o que esteja acontecendo, é só você ir para um lugar na sua cabeça em que esta música esteja com você. Feche seus olhos, abrace a pessoa que está ao seu lado. Ok? Então vamos lá.” – Niall Horan.

Nos teclados, o cantor pediu para que os fãs não o acompanhassem na música porque, segundo ele, atrapalharia o segmento do compasso no teclado.

Niall Horan. Foto: Daniel Outlander/PopNow

Niall Horan. Foto: Daniel Outlander/PopNow

One Direction

Uma das boybands de maior sucesso mundial nos últimos 20 anos, o One Direction, banda que revelou Niall Horan, foi lembrada em sua apresentação em dois momentos. Mas para quem esperava uma dancinha e performance que consagraram o antigo quinteto, foi um balde de água fria. Apenas acompanhado de seu violão, o cantor apresentou uma versão acústica de “Fool’s Gold“. A faixa, lançada em 2014, abraçou um dos melhores momentos do grupo.

Mas nada tirou a maestria de “Drag Me Down“. Após deixar o palco já na segunda metade da apresentação, Niall Surge com uma releitura do sucesso para deleite dos fãs.

“Braking news: as músicas tristes acabaram!”

Niall sabe que seu show não é dos mais agitados e aposta na conexão com s fãs e na verdade em que passa em suas composições para fazer do show um grande espetáculo. E é quando as músicas mas calmas e lentas dão lugares às mais melódicas e dançantes, que o irlandês consegue conquistar o público.

Niall Horan. Foto: Daniel Outlander/PopNow

Niall Horan. Foto: Daniel Outlander/PopNow

E quem melhor que Camila Cabello para arrebatar os fãs, não é mesmo? Sabendo disso, o cantor se envolveu em uma versão bastante particular de “Crying On The Club“, da estrela norte-americana, e que pôs o público para dançar. Esse foi o tempero que precisava para que o contato fosse ainda mais efetivo.

E se mostrando animado, pulou, subiu na caixa de som e, pela primeira vez, pareceu se permitir se divertir com o show.

Niall Horan. Foto: Daniel Outlander/PopNow

Niall Horan. Foto: Daniel Outlander/PopNow

Fim

O final do show ficou com duas grandes faixas do recém lançado “Flicker“, de Niall Horan. “Slow Hands” e “Mirrors” foram a despedida do loiro dos palcos cariocas apenas oito meses apos seu primeiro show solo na cidade.

No Brasil, o cantor segue para São Paulo, onde se apresenta na cidade na próxima terça-feira, 10. Niall prometeu voltar. Segundo ele, na próxima vez que vier ao país, saberá novas frases em português para que melhor se relacione com o público. Mas cá pra nós: precisa? Com esse sorriso e fofura, volta sempre que a gente não reclama.

Veja a galeria de fotos do show: 

 

Niall Horan volta ao Rio, seduz com voz e exala afabilidade com fãs
To Top