Katy Perry. Foto: Reprodução/Instagram (@katyperry)
Pop

Katy Perry se abre em entrevista e revela momentos de depressão durante sua atual turnê

Foto: Reprodução/Instagram (@katyperry)

Vestida com um vestido floral com meias pretas, Katy Perry estampa a capa da edição de agosto da revista Vogue da Austrália. Com uma entrevista totalmente em tom de desabafo, a cantora se abriu sobre o amor,  a saúde mental e o retorno às suas raízes religiosas. Mas, o assunto que mais chamou a atenção foi o da artista ter falado pela primeira vez a palavra depressão,  lembrado que viveu momentos de depressão durante sua atual turnê, “Witness”, no ano passado.

“Eu tinha momentos de depressão e meu coração estava partido, no ano passado. Inconscientemente, eu colocava muita validade na reação do público e o público não reagia da forma que eu esperava… o que partiu meu coração” – Katy Perry.

Antes do fiasco de  “Witness”, Katy era considerada um dos nomes femininos de maior aposta nas paradas de sucesso. O ano 2011 é um grande exemplo disso, pois ela se  igualou ao recorde de Michael Jackson, com cinco singles do mesmo disco no topo da Billboard Hot 100.  Diferente de seus álbuns anteriores, “Witness” não repetiu o alto número de vendas e seus singles não tiveram o sucesso esperado, não rendeu nenhum nº1  – algo novo na carreira de Perry. Além disso, a crítica não se empolgou muito com o disco, que conseguiu notas sem destaque.

Por conta de todo insucesso da sua turnê,  Katy começou a ir ao Instituto Hoffman, um retiro espiritual nos Estados Unidos, buscando por rejuvenescimento para dar a volta por cima desse momento – ou talvez voltar à suas raízes religiosa. Pois, para aqueles que não sabem, a loira é filha dos pastores pentecostais Keith e Mary Hudson. Ela chegou até a fazer música gospel antes de entrar para o universo pop.

“Minha mãe orou por mim a vida toda, esperando que eu voltasse para Deus. Mas eu nunca o deixei, eu era apenas um pouco secular, eu era mais materialista e mais voltada para a minha carreira. Mas agora que estou nos meus 30 anos, é mais sobre espiritualidade e integridade do coração” – Katy Perry.

Com muita emoção, ela ainda descreve um momento único com sua mãe: “tudo começou quando estávamos na parte asiática da turnê e eu fui à missa com minha mãe. Ela não cantava aquelas músicas há anos e vê-la me fez chorar. É tão bonito e humilhante se re-centrar em um lugar onde não se trata de mais nada, mas de se reconectar com o divino”, compartilha a artista.

Katy Perry ainda falou rapidamente sobre seu relacionamento com o ator Orlando Bloom, o qual prefere ser discreta e não dar maior atenção do que outros temas de sua vida. “Claro, eu amo meu relacionamento, mas esta é uma parte de mim e não quero que qualquer parte de mim seja diminuída”.

Katy Perry se abre em entrevista e revela momentos de depressão durante sua atual turnê
To Top