Brasil

#TudoÉRouge: Entre ‘chuva’ e lágrimas, Rouge arrebata público saudosista em show comemorativo de 15 anos

Sim! 15 anos após sua criação, quando foi formado no extinto programa “Popstars“, do SBT, o Rouge se reuniu pela primeira vez para um show recheado de nostalgia. Formado pelas cantoras Aline Wirley, 35, Luciana Andrade, 39, Li Martins, 33, Fantine Thó, 38, e Karin Hils, 38, o grupo, que não se apresentava unido desde 2005, foi a atração principal do Chá da Alice, principal festa de conteúdo pop do Brasil e que já levou aos palcos diversos artistas como Anitta, Preta Gil, e a eterna “Rainha dos Baixinhos”, Xuxa.



Em nova fase e com sua fanbase intacta, o Rouge lotou o Vivo Rio, casa de show localizada na Região Central do Rio de Janeiro, na primeira das duas apresentações que fará na cidade. Neste sábado, 14, o grupo retorna ao local para mais um show com ingressos 100% esgotados.

Rouge. Foto: Daniel Outlander/PopNow

O show

Expectativa, lágrimas, gritos e muita histeria, foi assim que os fãs receberam as meninas. Em uma entrada triunfal, as integrantes formaram seu famoso coro: “Boa noite Vivo Rio, sejam bem-vindos ao nosso show!”, seguindo exatamente o mesmo ritmo que tinham na “época de ouro”. Subindo em uma plataforma elevatória e visivelmente emocionada, as cantoras iniciaram a apresentação com o sucesso “Popstar“, um de seus maiores hits. 

Vestindo cada uma uma roupa temática e mostrando estarem em super boa forma, as artistas, que se prepararam por mais ou menos um mês para a apresentação, mostraram que ainda estão com tudo em cima por mais que estejam beirando os 40 anos de idade. “C’est la Vie“, sucesso do segundo álbum do grupo, foi a segunda faixa do setlist, que contou com 25 músicas no total. No final da música, no entanto, Luciana reclamou que não conseguia ouvir sua voz no retorno, pedindo para que o problema fosse solucionado, mas nada tirou o brilho dos olhos e o sorriso das integrantes.

“Você estão gostando aí, gente?” – Li Martins

Li Martins. Foto: Daniel Outlander/PopNow

E era realmente para chorar. Há 12 anos longe dos palcos, cada uma das artistas seguiu um rumo completamente diferente em suas carreiras. Apenas Aline, Luciana e Patricia (Li Martins) mantiveram alguma relação profissional com a música. Karin começou a se dedicar em sua carreira de atriz, chegando a integrar o elenco da série “Pé na Cova“, de Miguel Falabella, onde contracenou com grandes nomes da dramaturgia brasileira como Marília Pêra; Fantine

se mudou para a Europa, onde vive com sua filha uma vida completamente calma e tranquila longe dos holofotes. Mas no show todas as luzes estavam voltadas para elas, que retribuíam cada gesto de carinho vindo do público.

“Não tá fácil não, gente” – Aline

Algumas músicas esquecidas pelo público também marcaram presença. “Me Faz Feliz“, do segundo álbum e “Te Deixo Tocar“, do CD homônimo, fizeram os mais fanáticos relembrarem as músicas que só quem tinha os álbuns físicos conhecia.

Rouge. Foto: Daniel Outlander/PopNow

Sucessos

No Vivo Rio não havia jovens e adultos no show desta sexta-feira, 14. Todos eram crianças e relembravam a cada verso alguma de suas melhores memórias da infância – e com as meninas não foi diferente -. A mais emocionada foi, visivelmente, Aline. A cantora não apenas chorou como agradeceu em diversos momentos a presença de todos, sendo amparada em diversos momentos por suas companheiras de palco.

Dentre as músicas mais famosas, como não lembrar das músicas mais lentas, que sempre geravam um clima mais intimista no palco. Em “Anjo”, as meninas mostraram muito “carão” sentadas em poltronas afixadas estrategicamente junto às letras do nome “Rouge” que permeava o centro do palco. Gritos calorosos foram despertados com o sucesso “Não Dá Pra Resistir”, dentre outros marcantes momentos da apresentação.

Fantine e Karin. Foto: Daniel Outlander/PopNow

Coreografias

Mas foram as coreografias que roubaram o tom e geraram mais destaque. Sim, as integrantes estavam muito afiadas, porém não estavam sozinhas no palco. Sete bailarinos dividiam espaço com as cantoras no stage, servindo como elemento de suporte para algumas das faixas mais coreografadas.

Em “Fantasma”, os dançarinos personificavam o título da música em coreografias bastante contundentes. O sucesso antecedeu o hit “Vem Habib” e “Blá Blá Blá”, primeiro single do álbum com o mesmo nome, lançado em 2004.

Mas foi com “Ragatanga”, o estouro da carreira do Rouge, que os fãs foram abaixo. Performando as coreografias, o público interagiu diretamente com as performers, que mostravam movimentos afiados.

Aline e Luciana. Foto: Daniel Outlander/PopNow

Efeitos Especiais

Mas se engana que apenas só de nostalgia foi marcado o retorno. Diversos efeitos especiais incrementaram a apresentação. Durante a performance de “Anjo”, um bailarino “voou” no final do palco personificando a criatura espiritual. Sua asa, feita em penas brancas, mexia para cima e para baixo dando ilusão de um voo.

Porém foi em “Tudo Outra Vez” quando um pano branco desceu na parte frontal do palco que o público delirou. Uma projeção com imagens antigas dos bastidores e interação entre as integrantes tomou conta do espaço, remetendo a uma época extremamente importante para muitos dos presentes. O resultado: muitas lágrimas e aplausos, lógico, como manda o figurino.

“Nós estamos aqui hoje porque vocês sonharam. Vocês pediram, nós fizemos.” – Fantine

O show contou ainda com bolhas de sabão no palco e chuvas de papeis picados e serpentina.

Fantine. Foto: Daniel Outlander/PopNow

“Chuva”

Literalmente choveu no durante a apresentação do grupo. Em meio a um momento mais intimista da apresentação, com algumas das músicas mais lentas do grupo, uma estrutura montada à frente do stage provocou um efeito de chuva, deixando o palco – e a plateia – debaixo d’água.

“É muito legal fazer isso com vocês, cara. Não tá fácil. A gente tá se virando nos 30. A gente entrou nesse palco sem saber o que ia acontecer, mas vocês podem ter certeza que a gente está fazendo com muito amor. Porque vocês merecem” – Aline

Aline. Foto: Daniel Outlander/PopNow

“Tudo é Rouge”

Ao longo de 1h30 de apresentação, as meninas pareceram realmente terem se divertido no palco. Último lançamento do grupo, lançado em 2013 como comemoração, foi a música escolhida para fechar a apresentação.

“Demais, galera. Nosso hino agora é ‘Tudo Rouge’”

A banda segue para mais uma apresentação no Rio de Janeiro neste sábado, 14, com ingressos esgotados. O show também deve passar por cidades como São Paulo, Belo Horizonte, Recife, Brasília e Salvador, mas ainda não tiveram datas e informações divulgados.

Veja a galeria de fotos do show: 

#TudoÉRouge: Entre ‘chuva’ e lágrimas, Rouge arrebata público saudosista em show comemorativo de 15 anos
To Top