Luis Fonsi e Demi Lovato. Foto: Divulgação.
PopEntrevista

‘Surgiu, basicamente, com uma ligação telefônica’, conta Fonsi sobre parceria com Demi Lovato

Foto: Divulgação

O cantor porto-riquenho Luis Fonsi passou recentemente pelo Brasil para apresentações em São Paulo (04/05), Curitiba (05/05) e no Rio (06/05) e colocou o público brasileiro para ‘bailar’ ao ritmo do reggaeton clássico, com canções como “Échame La Culpa”, parceria com Demi Lovato, o hit mundial “Despacito”, “Corazón en la Maleta”, dentre outras, e se emocionar, com uma dosey de romantismo e suavidade que canções como “Llueve por Dentro” trazem.

Luis Fonsi encerra a Love + Dance Tour com show romântico no Rio

Antes, no entanto, Fonsi veio ao Brasil para uma agenda de compromissos com sua gravadora, a Universal Music, e para divulgar sua nova turnê, “Love & Dance Tour”. Durante a curta estadia em São Paulo, ele promoveu uma coletiva para a imprensa no Hotel Hilton e revelou ao PopNow, com exclusividade, detalhes da parceria com Demi.

Veja o trechinho de ‘Despacito’, que o cantor cantou pra gente:

“Échame la Culpa” e a parceria com Demi Lovato:

O surgimento da colaboração entre os artistas foi bem simples e partiu do cantor o convite. Segundo Fonsi“surgiu, basicamente, com uma ligação telefônica”, que ele fez após ter autorização para pegar o contato de Demi com a gravadora e que “Échame La Culpa” já estava escrita, só faltava uma voz feminina para completar.

hit, que já ultrapassa 1 bilhão de acessos no YouTube, usa de um clichê nos términos de relacionamento: “Não é você, sou eu”. Para Fonsi, a letra da música é “leve, não é séria” e que “faltava o ponto de vista de uma mulher”, indo na onda da igualdade de gêneros: “Esse mundo de igualdade que vivemos, ter a voz da mulher é importante”. Sobre Demi Lovato, o porto-riquenho foi só elogios. Ele definiu a cantora como uma “mulher forte” e que admira muito, o que explica o motivo de ele tê-la escolhido para fazer parte da produção do single.

“Ela é uma artista incrível, muito talentosa e superprofissional. Aprendeu sua parte da música em espanhol rapidinho. Eu só tive que corrigir uma ou outra palavra. Eu divido com ela todos os sucessos que a música está tendo. Ela ficou muito feliz ao saber que o clipe chegou a um bilhão de visualizações no YouTube, coisa que ela nunca alcançou. Poder fazer parte desses marcos na carreira dela é uma honra para mim” – Luis Fonsi.

O sucesso mundial de “Despacito” e o processo de produção da faixa:

Que “Despacito” é um sucesso mundial, não é segredo pra ninguém, já que a faixa foi a mais tocada em 2017 e tem mais de 5 bilhões de views, atingindo o recorde do vídeo mais visto no Youtube. O que muita gente não sabe, talvez, é como o hit foi produzido. O cantor levou um trecho que havia criado para Erika Ender, co-autora da música. Segundo Fonsi, “Despacito” era “uma nova proposta para o mundo latino, com uma letra fácil de cantar e pegajosa” e que, nem em seus melhores sonhos, a canção chegaria onde chegou. “Fiz a musica para as pessoas se divertirem”, enfatiza o cantor.

Se o cantor se preocupa com a pressão que vai sofrer após vir numa sequência de hits de destruíram todas as estruturas da Internet, a resposta é não. “Muita gente quer saber o que vou fazer para superar [o sucesso de “Despacito”]. Eu não tenho que superar “Despacito”. […] Ela entrou para a história. Não tenho que competir com ela, o que importa é continuar a fazer música boa”, reforçou o músico com muito bom-humor.

“É uma canção super sensual, com muita elegância, poesia e jogo de palavras, mas nunca com vulgaridade. No outro dia, nós pensamos ‘Essa canção é boa!’. Depois nós demos conta que ela precisava de um featuring e chamamos Daddy Yankee. Nós sentimos que era algo especial e significante para o mundo latino. Ela tinha um bom ritmo, uma letra fácil de cantar, uma produção inovadora e alegre!” – Luis Fonsi.

Sobre a polêmica envolvendo Justin Bieber:

Em maio de 2017, o canadense Justin Bieber gravou uma live para interagir com os ‘Beliebers’, como são nomeados os fãs do cantor, às vésperas dos shows no Brasil daquele ano. Durante o trecho em espanhol de “Despacito”, Justin se embolou e não soube cantar a letra, o que fez ele ser alvo de muitas críticas – e, algumas delas, bastante pesadas. Quando perguntado sobre o ocorrido, Fonsi não fugiu da resposta e saiu em defesa de Bieber“A letra de Despacito é complexa, tem umas palavras grandes. Eu que falo espanhol perfeito, algumas vezes travo a língua. Eu gravei Despacito em português, faz cinco meses, se me dizem para cantar, eu não me atrevo. Porque não quero ser ridículo. Uma coisa é você estar no estúdio cantando foneticamente e outra coisa é saber os sons da boca exatamente. É mais difícil que se pensa. Como todo artista, todos somos perfeccionistas. Preferimos fazer o que nos dá tranquilidade. Foi um grande trabalho e quem quis tomar parte de Despacito foi ele. Foi sua ideia. É um grande artista e nos abriu muitos portas. Tenho certeza que muita gente ouviu a música porque seu nome estava lá”, defendeu o porto-riquenho.

“Justin Bieber é meu amigo e tem interesse em falar em espanhol, interesse em gravar uma canção em espanhol. Não o estou defendendo, mas é importante contar a história. A ideia de gravar este vídeo de Despacito em espanhol foi dele, não foi minha. Eu fiz uma versão complemente em inglês. Existe uma versão gravada por mim e por Daddy Yankee completamente em inglês. Esta foi a versão que ele ia cantar. Porque nós não estávamos juntos, eu estava na Europa e ele na Colômbia. Fiz a letra em inglês pensando que ele ia gravar todas as partes dele em inglês. E ele disse não, essa canção é um sucesso em espanhol porque vai mudar? Isso merece crédito”

 

 

 

‘Surgiu, basicamente, com uma ligação telefônica’, conta Fonsi sobre parceria com Demi Lovato
To Top