banda-melim
Brasil

PopEntrevista: Banda Melim demonstra muito carisma no lançamento do primeiro EP

Por: Bianca Luzetti

Melim – o trio composto por irmãos que alcançaram a fama nacional ao participar do programa Superstar, em 2016 – lançou seu primeiro EP autointitulado que apresenta algumas das características mais marcantes do trio: doçura e muita, mais muita vibe boa!

E nós do Portal PopNow, estivemos nesse lançamento ontem (13), que celebrou o novo contrato do grupo com a Universal Music, e ainda aproveitamos para bater um papo com os queridos: Gabi, Diogo e Rodrigo. Eles são tão queridos que a vontade é chamar os três para dar um rolê, mas por enquanto é só a entrevista mesmo. Confira:

PopNow: Vocês começaram a carreira musical separados – Gabi fazia carreira solo e Rodrigo e Diogo formaram uma dupla. Como aconteceu essa junção dos três?

Diogo – Nós sempre escrevemos muito juntos, em casa a gente cantava juntos, sempre fizemos tudo juntos, apesar das carreiras separadas. Aí tem a música “Meu Abrigo”, que quem compôs foi o Rodrigo, e a ideia era fazer uma parceria nessa música. Um dia, fomos convidados para um festival e cantamos essa música juntos, e foi muito legal a reação da galera, eles aplaudiram de pé e foi muito especial.

A gente desceu do palco, a galera veio falar com a gente e depois nós fomos para o hotel. Eu e a Gabi ficamos conversando até de madrugada e aí surgiu a ideia. Afinal, nós já estamos juntos sempre, somos irmãos, a gente só ama e só tem a somar. O nome Melim já veio automático a partir daí.

PopNow: E como é o relacionamento entre vocês? A convivência no dia a dia?

Rodrigo – A gente faz tudo junto né – cantamos juntos, trabalhamos juntos, saímos juntos… Então a gente sempre busca a tranquilidade entre nós. Às vezes o Rodrigo pode falar de uma forma mais agressiva com a Gabi, por exemplo, aí a gente dá um toque.

Gabi – É, a gente foi de se respeitar, minha mãe criou a gente pra se respeitar senão a chinela cantava (rs).

PopNow: Como vocês escolheram as faixas do novo show? E quem vai cantar cada uma?

Diogo – É mais ou menos como escolher roupa. Você não precisa colocar todas do seu guarda-roupa para saber qual você vai usar. É uma coisa meio natural.

Gabi – Às vezes uma letra tem uma vertente mais feminina, aí eu canto. Ou então se alguém gosta muito de uma música, deixamos para a pessoa cantar. É bem natural mesmo.

PopNow: Vocês fazem releituras de muitas músicas brasileiras – de Charlie Brown Jr. à Alceu Valença. De onde vem essas influências?

Gabi – A gente gosta muito de pegar uma música e trazer para a nossa realidade. Além de mexer nos arranjos, o lance de ter três vozes deixa as músicas bem diferentes também.

Diogo – É até uma forma de homenagear os artistas brasileiros.

Rodrigo – Sim, e é engraçado que quanto mais o tempo passa, mais a gente ouve música brasileira.

Gabi – E é também uma forma de levar a cultura de raiz do Brasil para o público mais jovem. Uma vez eu ouvi a música “Ne Qui Te Pas” no DVD da Katy Perry e me encantei por música francesa. Acho que é mais ou menos o que a gente pode fazer.

PopNow: Vocês são super jovens e já compõem para grandes artistas, como Ivete Sangalo e Jorge e Mateus. Como é para vocês fazer parte de projetos tão grandes?

Diogo – A gente só tem a agradecer. Quando a Ivete gravou a nossa música, dávamos pulos de alegria em casa. É muito bom, e o importante é estar passando a mensagem, não importa a voz. Estamos vivendo de sonhos.

PopNow: Qual é a música preferida de vocês (de vocês)?

Os três em uníssono – OUVI DIZER!

PopNow: Se vocês pudessem escolher alguém para dividir palco, quem seria?

Rodrigo – Ivete.

Gabi – Natiruts.

Diogo – Sandy.

PopNow: Vocês se inspiram em vocês mesmos para fazer as músicas?

Diogo – Às vezes sim, mas às vezes a gente se inspira em histórias que não aconteceram com a gente, mas são sentimentos reais.

Rodrigo – A música “Dois Corações”, por exemplo, eu escrevi para a minha namorada, e quando eu comecei a cantar pra ela eu não conseguia terminar. Acho que por isso tem uma identificação muito grande com o público, porque tem muita verdade.

PopNow: Qual é a melhor e a pior parte de ter uma banda e fazer sucesso?

Diogo – A melhor parte é cantar. Estar perto das pessoas faz você se sentir abraçado de verdade. A gente recebe muitas mensagens com muito carinho e fazemos questão de responder. Não contratamos ninguém para responder, adoramos o contato.

Gabi – A pior parte é que essa carreira não tem roteiro. Você não faz uma faculdade, passa numa prova e pronto. Então você tem meio que descobrir sozinho, ir traçando o seu próprio caminho.

PopNow: Qual a situação mais engraçada que vocês já passaram como banda?

Diogo – A gente tava em Recife, aí começaram a tocar a introdução. Aí bem na hora que a gente ia sair da van, o fone da Gabi deu problema.

Gabi – Rodrigo pediu calma, Diogo começou a tentar arrumar e eu comecei a chorar.

Rodrigo – Aí a música começou e o pessoal da plateia começou a cantar ela inteira. Quando entramos, eles acharam que foi parte do show.

Gabi – Nem o meu irmão que tava na plateia percebeu que atrasamos (rs).

LANÇAMENTO

A banda Melim – que já estamos apaixonados – acabou de lançar seu álbum homônimo. Você pode ouvir e baixar aqui. O repertório conta com 16 músicas autorais. A canção preferida da banda, “Ouvi Dizer”, ganhou clipe e tudo! Confira aqui e deixe seu coração derreter também:

 

PopEntrevista: Banda Melim demonstra muito carisma no lançamento do primeiro EP
To Top