Nego do Borel. Foto: Reprodução/YouTube
Brasil

Nego do Borel rebate críticas e diz não apoiar Bolsonaro

Foto: Reprodução/YouTube

Nego do Borel respondeu às acusações de que teria se aproveitado das causas LGBTQ+ para se promover após beijar o modelo Jonathan Dobal na boca no clipe de “Me Solta“. O vídeo, que foi divulgado nesta segunda-feira, 9, dividiu opiniões. Para alguns, foi a forma de o carioca retomar à fama após um tempo “apagado”, enquanto outros acreditam que a audácia do artista foi uma performance artística.

Nego do Borel é acusado de se aproveitar das causas LGBTs para se promover após beijo gay em clipe

Outro fator colaborou para o aumento do burburinho sobre o assunto. Em uma foto publicada nas redes sociais, o cantor aparece ao lado de Jair Bolsonaro, político conhecido por sua atitude polêmica em relação aos homossexuais. Este foi o estopim para que usuários fossem às redes sociais para detonar o cantor.

Em comunicado divulgado por sua assessoria de imprensa, no entanto, Nego do Borel rebateu as críticas e afirmou não apoiar o pré-candidato à presidência.

“Eu não apoio o Bolsonaro. Esta foto foi tirada num jantar que eu estava também, a pedido do filho dele. Não costumo negar tirar fotos com ninguém” – Nego do Borel.

Segundo Nego, a ideia de se vestir como mulher e beijar um homem, foi a criação de um personagem que ele sabia que seria polêmico.

“Quando eu decidi fazer esse clipe, sabia que poderia ser algo polêmico, mas fui em frente. A Nega da Borelli é uma personagem que, pra mim, representa a liberdade de ser quem eu sou. Recebi muitos elogios pelo clipe e tenho acompanhado as críticas de perto porque acho que eu e todo mundo temos muito ainda a aprender com esse tema” – Nego do Borel.

Polêmicas à parte, apenas nas primeiras 24 horas após a publicação, no canal do Kondzilla, o clipe superou a marca de 7 milhões de views no YouTube.

Nego do Borel rebate críticas e diz não apoiar Bolsonaro
To Top