Lauana Prado. Foto: Reprodução/Instagram
PopEntrevista

Lauana Prado fala sobre sucesso de ‘Cobaia’ e lançamento do primeiro DVD da carreira ‘Verdade’

Foto: Reprodução/Instagram (@bafta)



Lauana Prado é a nova voz do sertanejo. As tatuagens, dreads e as luzes no cabelo a diferenciaram e transmitem sua personalidade como cantora. Ficou conhecida no Brasil todo com o sucesso “Cobaia“, canção lançada em julho do ano passado, sendo umas das principais músicas sertanejas de 2018.

Em dezembro, Lauana chegou com seu primeiro DVD da carreira, intitulado “Verdade”, gravado no Hangar Studios, em São Paulo, em agosto, que traz a produção de Fernando Zor e a direção de vídeo assinada por Catatau. O projeto apresenta dez músicas, sendo sete inéditas.

O Popnow bateu um papo com a Lauana, na sede da Universal Music que falou da carreira, o sucesso de “Cobaia”, a expectativa do DVD lançado, artistas que a inspiraram, o desejo de fazer uma colaboração com Ivete Sangalo e muito mais!

Confira a entrevista: 

Popnow: Quando  surgiu em você querer ser cantora. E qual sua relação com o sertanejo que é o estilo que decidiu seguir?

Lauana Prado: Minha mãe fala que nasci já querendo chamar a atenção do povo e já tinha uma afinidade com a carreira artística. Comecei a tocar teclado, fazendo alguns meses de aula e depois me interessei por violão, por ser mais prático e fácil de levar. Com meus 10 anos já tocava e cantava. Em seguida comecei amadurecer, tocando em rodas de amigos e na escola, criando mais coragem em cantar em público. Com meus 15 anos, minha mãe começou a me colocar para cantar em alguns lugares e me davam um cachê, o meu primeiro, que foi motivador e me deu a oportunidade de aprender mais e sair da zona de amadorismo e aos poucos me lapidando.
Em seguida me mudei para São Luís, em Maranhão e entrei na faculdade de publicidade, pois minha mãe falou se quisesse cantar teria que ter uma graduação, porque ela achava que era uma brincadeira de adolescente e que não iria chegar no profissional. Em paralelo comecei ir para noite criei corpo, de ter uma banda e uma equipe saindo da voz e violão. Fazia uns 5 shows na semana, cada dia num bar diferente. Conclui o curso, entreguei o diploma para minha mãe, mas falei que queria viver de música e busquei a oportunidade de cantar em Reality Show, onde vi uma maneira de aparecer. Dentre eles na primeira edição do The Voice Brasil, no Raul Gil –  Jovens Talentos e do Mulheres que Brilham, programa que ganhei,  fui vencedora e gravei um disco.
Com esse disco gravado, vim embora para São Paulo e versatilizei o meu trabalho e além de artista e compositora da minha própria carreira, também comercializei minhas composições e fiz um trabalho sério, dedicando meu maior tempo e com isso acabei chegando no Fernando Zor, que ouviu minhas músicas e acabamos criando uma amizade, e ele demostrou interesse em ser meu padrinho sendo a etapa mais importante.

Popnow: A mudança de Mayara para Lauana foi uma mudança apenas de nome ou de carreira também?

Lauana Prado: Meu nome é Mayara Lauana e durante muitos anos eu levei meu primeiro nome e Prado por ser o nome da minha família. Todos o reality que participei e lá no Maranhão onde iniciei a carreira de fato, as pessoas me conheceram como  Mayara. Quando estava já trabalhando com o Fernando, já existia projeções de grandes nomes no mercado sertanejo que são muitos similares e me deixava muito perdida ali. Então Fernando falou que tínhamos que escolher um nome, mas de maneira nenhuma, cogitava usar Lauana, por ser um nome diferente. Mas no ato das coisas rolando, descobriram meu segundo nome e acharam sensacional. Junto a isso veio meu visual diferente, com as mechas no cabelo, já gostava de tatuagem, então terminei de tatuar e os dreads já que sou regueira, acabou me diferenciando.

Popnow: Além de cantar, você compõe a maioria das suas músicas  e também  grandes artistas como Fernando e Sorocaba, Solange Almeida, Roberta Miranda tiveram uma música sua no repertório deles. Qual sua inspiração para compor?

Lauana Prado: Para cada música é um filho e tem uma história de verdade. Então procuro ser honesta com meus sentimentos, tanto nas questões pessoais para levar para minhas músicas, tanto dar voz para amigos e parentes com experiências legais que são válidas de serem musicadas. Busco ser mais sincera e dar voz para quem não tem voz e o mais legal de tudo isso é chegar em algum lugar e ouvi “essa música falou tudo que queria falar”, “você cantou tudo que vivi”, coisas assim que movem meu trabalho. Falo até que é o maior cachê do artista mais do que outra coisa quando é identificado na história das pessoas.

Popnow: Quais são as suas principais referências que ajudaram a formar seu som original e a artista que se tornou?

Lauana Prado: Eu sou uma mistura e por ter morado em vários lugares, não tenho preconceito com estilo nenhum e gosto de ouvir tudo, ouço do MPB a internacional. Já tive uma fase roqueira na minha vida. Eu sou muito fã do Creed, Cássia Eller, Ana Carolina, Adriana Calcanhoto, Bob Marley, Chitãozinho e Xororó, Bruno e Marrone e Trio Parada Dura. É uma salada musical que fazem minhas referências.

Popnow: Você ficou conhecida e estouro com o sucesso “Cobaia”. Conta um pouco sobre essa música que recebeu de presente e porque decidiu ser ela a música carro-chefe da sua carreira?

Lauana Prado: Depois da gravação do acústico ficamos com um delaine e precisávamos de algo novo e quando vimos essa necessidade já tínhamos umas músicas, algumas de minhas composições. Na minha cabeça tinha cinco músicas que seriam muito legais de gravar – que são as cinco do EP. E sentada, lembrei de uma música da época da gravação do DVD de 10 anos do Fernando e Sorocaba e tinha uma do Bruno Caliman, dentre elas a “Cobaia”, e desde aquele dia guardei ela, porque era sensacional, mas eles não quiseram usar no Dvd deles. Nisso passou um ano, e ela teve na mão de vários artistas e no dia que fomos fazer o repertório do EP, lembrei o Fernando dela, fora as cinco que já estava certa. Eu trouxe “Cobaia” para a realidade sertaneja, pois ela era mais pop, cantei na bachata como é tocada hoje. Daí fizemos umas alterações, pois era para um homem cantar e trouxe para o lado da mulher. Depois do arranjo pronto, a gente sabia que era um grande hit. É aquela história, toda música tem um endereço e “Cobaia” foi endereçada para mim.

Popnow: Como foi o convite para Maraira e Maraisa participar do clipe?

Lauana Prado: Quando soltamos “Cobaia” no EP, vários artistas ficaram loucos com ela, até a própria Maiara e Maraisa e falaram que era um sucesso. E a gente tem um história que se encontra em vários momentos, elas foram criadas em Araguaína também. Nisso as duas postaram um vídeo ouvindo a música no camarim e convidamos elas para participarem do clipe que já tem mais de 3 milhões de views. Mais a projeção maior dela foi do ao vivo que já passou dos 31 milhões de visualizações.

Popnow: Você já gravou seu primeiro DVD “Verdade”, em São Paulo em agosto do ano passado. Como foi o processo de produção dele. De quem foi o conceito do cenário country e a escolha do repertório?

Lauana Prado: A gente sempre pensou nesse Dvd lá atrás, quando mudamos meu nome que foi simples, mas que trouxe muita personalidade. O Fernando já pensava no trailer e essa ideia veio quando decidimos gravar. O projeto do Dvd, cenário, repertório e figurino vieram se conversando para passar a minha verdade, tanto que o nome dele é “Verdade”, pois transparece a minha pessoa simples mais de muita personalidade, além da maneira diferente de abordar a música, de fazer e escrever e por isso chegamos nesse resultado final.

Popnow: Você trouxe para o DVD uma visão mais feminina, como a mulher é no amor. Como foi tudo isso? Pois hoje temos muito o lado do homem e você trouxe a mulher.

Lauana Prado: Procurei sair da parte da mulher que vinga e que é traída. Acho que estamos vivendo um momento que o público quer ouvir coisas diferentes, acredito que no amor não temos que ser menor do que os homens e simplesmente mostrar que somos iguais. Não existi essa supervalorização da mulher, acho que na minha maneira de ver, temos que dar voz para o sentimento feminino, seja numa desilusão amorosa ou até mesmo na maneira bonita e poética quando se encontra um grande amor. Então busquei temáticas que não tinham sido abordadas e dar voz as nós sem fazer que sejamos piores do que os homens.

Popnow: No dvd, você traz a participações de Gabriel Diniz e de Fernando e Sorocaba (além de Fernando ser seu empresário) e Edson e Hudson. O que pode falar dessas colaborações?

Lauana Prado: Como tudo no Dvd foi feito com muita honestidade e amor, as relações que tenho com os três são verdadeiras também. Não queria nada somente vinculado pelo marketing, pois as relações pessoais elas existem. O Gabriel conheci alguns meses antes e fiquei encantada com a pessoa dele, não só como artista, mas o coração que tem. Fernando e Sorocaba por toda relação que eles têm com a minha carreira e eu vi a necessidade de tê-los comigo, além do Fernado Zor estar do meu lado. E Edson e Hudson por serem grandes ídolos da minha vida, onde eu como pessoa cantava nos meus momentos de tristeza e nos bares. Primeiramente fui convidada para o Dvd deles que foi incrível e sou muito grata por apostarem em mim quando ainda era pequena e como fã fiz o convite, que foi a realização de um sonho. Todos tem uma relação especial comigo e com o projeto.

Popnow: Das 10 músicas presentes no repertoria. Qual/Quais são as suas preferidas?

Lauana Prado: Cada uma tem seu charme, seu momento e sua história. Eu particularmente amo todas, mas se for falar por retorno do público a “Potinho” e “Você Humilha”. Tem a “Levo Jeito” que não saiu no projeto, mas é gravada no piano e voz e breve será lançada. O repertório foi caridosamente selecionado e tivemos muito cuidado e graças a deus fomos muito felizes nas escolhas.

Popnow: Foi lançado nas rádios de todo Brasil “Melhor Saída”. Como está sendo a recepção dessa música?

Lauana Prado: Quando viramos ela na rádio soube que os números foram incríveis. A “Cobaia” continua tocando, porque continua sendo muito pedida até então. “Melhor Saída” entrou com muitas execuções no Brasil inteiro, nos shows ela faz muito sucesso e canto bem no começo do show inclusive. As pessoas se identificam muito com esse ‘Oi Sumida’ que foi uma grande sacada e que acontece de verdade com as mulheres. Temos recebido ela de uma forma muito positiva e ainda temos muitos frutos para colher com ela.

Popnow: Qual a sensação que teve ao pisar no palco, ver todo mundo ali te prestigiando e ainda saber todas as músicas?

Lauana Prado: Foi emocionante. Além do Dvd que foi um dia muito importante e trabalhei muito meu emocional para não chorar muito e não ter problema de maquiagem (Risos). Queria que ficasse intacto, mas na gravação, senti muito o feedback das pessoas, o quanto estavam envolvidas no repertório e aceitado nosso trabalho e me emocionei de verdade, tomando um susto bom.

Popnow: Qual artista que você não conseguiu trazer para o DVD, mas que gostaria de fazer uma colaboração?

Lauana Prado: Eu não busquei por muitos artistas. Mas posso citar a Ivete Sangalo que é da casa e que já tive o prazer de cantar no final do programa que venci. Tenho o sonho de gravar, porém quero que seja algo natural e que ela também deseje, pois não adianta fazer uma colaboração por obrigação. Além de Jorge e Mateus e Maneva que já do reggae e gosto muito.

Popnow: Hoje o mercado do sertanejo está bem competitivo. Como você busca se diferenciar?

Lauana Prado: Eu busco o diferente em todos os aspectos  e falar de amor de jeito diferente, trazer uma sonoridade diferente. Querendo ou não o mercado sertanejo ficou muito engessado com mesmos padrões de melodias, com as cantadas e arranjos. Procurei trazer algo diferente desde de abordagens a temas das músicas.

Popnow: Quem é Lauana Prado?

Lauana Prado: É uma garota com quase 30 anos, sonhadora, extrovertida, brincalhona e pra cima. Ama música, ama escrever e cantar. Principalmente ama o que faz com muita competência sendo crítica ao entregar algo. Essa é a Lauana Prado.

Ouça o álbum “Verdade”:

Lauana Prado fala sobre sucesso de ‘Cobaia’ e lançamento do primeiro DVD da carreira ‘Verdade’
To Top