Pop

Jack Johnson triunfa com leveza, boa música e simplicidade para público apaixonado, no Rio

Foto: Divulgação/Kizzy O'Neal

Um dos mais festejados cantores e compositores de sua geração, o havaiano Jack Johnson está no Brasil com a turnê de seu mais novo álbum, “All the Light Above It Too“, lançado nas plataformas digitais no dia 8 de setembro. Em seu primeiro show, no Rio de Janeiro, o multi-artista provou que embora não esteja em uma fase mainstream pode, sim, lotar uma arena com capacidade para mais de 15 mil pessoas.

O show, que foi marcado pelos principais sucessos do artista, contou com diversos momentos especiais e forte empatia com o público carioca. Johnson estava fora dos palcos brasileiros desde 2014, onde apresentou a turnê “From Here to Now to You”, com shows no Rio de Janeiro, São Paulo e Florianópolis. Neste ano, apenas o Rio de Janeiro e São Paulo receberão a nova tour.

Jack Johnson. Foto: Daniel Outlander/PopNow

O show

No maior estilo surfista, Jack Johnson subiu ao palco da Jeunesse Arena, localizada na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, vestindo um traje simples. Se camisa cinza, calça-jeans e chinelos, mais parecia que o artista tinha acabado de se levantar de um cochilo no sofá e foi para o palco, o que deu um toque intimista à apresentação.

Com um palco simples e ao lado de mais três músicos, o havaiano foi só simpatia em apresentar o primeiro hit da noite, “You And Your Heart”, faixa integrante do álbum “To the Sea”, lançado em 2010. A música logo deu lugar a “Taylor”, e uma versão especial de “Staple it Together/Whole Lotta Love”, que contou com introdução do sucesso do brasileiro Sérgio Mendes, “Mais que Nada”, no saxofone.

Começou o showzão do @jackjohnson na Jeunesse Arena! #jackjohnson #jackjohnsonrj

A post shared by PopNow (@portalpopnow) on

Visivelmente à vontade no palco, Johnson não exitou em arriscar algumas palavras em português. As constantes expressões de “Obrigado”, deram espaço a um excêntrico “Valeu”, expressão corriqueira usualmente utilizada por surfistas.

Pouco antes do início do show, aparente sensação de “flop” deu lugar a um público muito fiel. Devidamente cheia – não lotada -, a apresentação de Jack Johnson não pareceu colidir com o primeiro dia da realização do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

Dono de grandes sucessos, o havaiano não deixou de fora da apresentação as músicas que o fizeram ser conhecido em todo o globo. Um dos mais aclamados, “Sitting, Waiting, Wishing”, quarta música da apresentação, fez com que os fãs cantassem junto ao ídolo, que se mostrava amplamente presente.

Obrigado Rio!

A post shared by @jackjohnson on

Público

A sintonia entre artista e público foi o grande trunfo do show de Jack Johnson no Rio. Os fãs, mostravam diversos cartazes para o ídolo, que tentou, na medida do possível, atender ao máximo de pedidos. Em uma de suas idas ao público, onde desceu do palco, o músico pegou uma carta e abriu no palco. Entre corações e palavras, disse que a leria depois por estar em português.

O clímax da interação foi quando, em “Belle/Banana Pancakes”, Jack Johnson pegou um trecho da música e cantou em português. “Fala comigo em português meu amor…”, disse ele em meio a aclamação do público.

Simplicidade

O som acústico de Jack Johnson foi o casamento perfeito para o clima intimista do show. No maior clima de luau, a Jeunesse Arena mais parecia uma praia em fim de tarde, local que – arrisco dizer – seria muito propício para um show do havaiano. Na plateia, não era difícil ver fãs no maior estilo “descolado” usando roupas leves e sandálias.

Simplória, a ornamentação do palco foi um espetáculo a parte, já que contava com telas de nylon – semelhantes à telas usadas para pesca – e luminárias que continham, segundo Johnson, plástico reciclado retirado dos Oceanos. A iniciativa, em parceria com a ONU Meio Ambiente, pioneira em todo o mundo, visa conscientizar as pessoas a poluírem menos os mares de todo o Planeta.

Jack Johnson se apresenta nesta terça-feira, 7, em São Paulo, no Espaço das Américas.

Jack Johnson triunfa com leveza, boa música e simplicidade para público apaixonado, no Rio
To Top