Brasil

Ivo Meirelles lança ‘O Funk’n Lata vai tocar’, segunda música em homenagem ao grupo, com participações internacionais

Após lançar “Mangueira” no início de novembro, ao lado de Seu Jorge, Ivo Meirelles volta a botar a galera para dançar com “O Funk’n Lata vai tocar“,  segunda música da série de homenagens ao seu famoso grupo criado nos anos 90. A nova faixa traz uma gravação feita na última turnê europeia do Funk’n Lata, em 2004, com músicos do Bernie’s Lounge, da Holanda, renovada por vocais do Grupo Bom Gosto.

Ivo Meirelles. Foto: Dan Pinheiro/Divulgação.

“Durante a nossa passagem pela Europa resolvemos gravar algumas musicas por lá. Conhecemos os talentosos músicos da banda Bernie’s Lounge e gravamos quatro faixas com eles. Uma delas é “O Funk’n Lata vai tocar”. Depois desse tempo todo, achei que precisava, também, de um registro brasileiro e para dividir os vocais convidei a rapaziada do Grupo Bom Gosto. Juntas, essas duas participações maravilhosas do Bernie’s Lounge & Grupo Bom Gosto dão o sotaque internacional para essa faixa brasileiríssima” – conta Ivo Meirelles, sobre a faixa tem Janfie van Strien no alto sax, David Beukers no tenor sax, Dominique Brackeva no trombone, Mark Tuinstra na guitarra e Jasper de Beer no baixo.

A música, que fala do brasileiro que “na rotina do impossível passa o dia inteiro, com a utopia de que está tranquilo, que vai melhorar”, faz parte de uma série de duetos que Ivo realizou para festejar e relembrar o grupo. O Funk’n Lata lançou moda ao misturar elementos tradicionais de samba com outros ritmos que também agitavam os morros do Rio, como o funk, o rap e o soul.

A nova canção também é uma homenagem a um músico do grupo que faleceu durante uma turnê.

“O solo de guitarra eu dedico ao Jorginho Pipito, que faleceu na Alemanha, durante o tour 2002, de insuficiência pulmonar. Ele estava com pneumonia, mas insistiu pra que o levássemos. Não queria ficar no Morro da Mangueira com a banda em turnê pela Europa. Após uma consulta ao médico ele foi autorizado a ir, mas após o longo período de voo, chegou lá debilitado. Fez apenas um show e, por fraqueza, não mais conseguia sair do hotel. O internei em um hospital em Stuttgart e por lá ele ficou uns 40 dias internado, até falecer.”

Além de “Funk’n Lata vai tocar” e “Mangueira” – esta última dueto com Seu Jorge, disponível desde 10 de novembro, e que foi a estreia da série de homenagens ao Funk n Lata – Ivo gravou com Gilberto Gil, Carlinhos Brown, Samuel Rosa, Sandra de Sá, Elba Ramalho, Leandro Lehart e Molejo, entre outros, e pretende disponibilizar os hits separadamente na web, os reunindo depois em um álbum – chamado #21 –  com 14 faixas que revivem o Funk’n  Lata.

Algumas canções, como é o caso de “Mangueira”, ganharão videoclipes.

“Quando resolvi parar de fazer shows com o Funk’n Lata vi surgirem bandas com o mesmo formato e repertório, e crescer um segmento (formato) que eu inventei. Na época a rapaziada da banda me questionava sobre o término do grupo justamente naquele momento de ascensão do formato. Eu estava tão envolvido com outras coisas que deixei o tempo passar. Esse CD estou fazendo para eles e por eles. É meio que um pedido de desculpas” – Ivo Meirelles. 

Ouça aqui a música!

Ivo Meirelles lança ‘O Funk’n Lata vai tocar’, segunda música em homenagem ao grupo, com participações internacionais
To Top