Cinema

#GoldenGlobes: artistas se vestem de preto contra assédio em Hollywood

Foto: Reprodução/Instagram (@NBC)

O ano de 2017 foi um dos mais importantes na luta contra o assédio sexual no ramo do cinema. Escândalos envolvendo grandes nomes da indústria audiovisual vieram à tona, colocando abaixo grandes produções. Uma das mais repercutidas foi o fim de “House of Cards“, uma das mais importantes produções da Netflix, que contava com Kevin Spacey no elenco. Veja a história aqui.

Underwood 2016, 2020, 2024, 2028, 2032, 2036…

A post shared by House of Cards (@houseofcards) on

Se muitos acham que todos os anos as premiações são as mesmas, os Golden Globes 2018 provaram exatamente o contrário. Em 2017 o assunto política estava entre os mais citados nos discursos de vencedores. Nos Estados Unidos, foi o ano da eleição de Donald Trump, um candidato – agora presidente – repleto de pensamentos e falas um tanto quanto polêmicas. Mas este ano não. Igualdade seria a melhor representa a maioria das falas no palco. Este ano, o apresentador e humorista Seth Meyers foi escalado para a apresentar a premiação, substituindo Jimmy Fallon.

https://www.instagram.com/p/BdqLD4GnMv0/?hl=pt-br&taken-by=goldenglobes

Grandes nomes do cinema e da TV americana e mundial estiveram presentes no evento. Discursos como o de Oprah Winfrey, a primeira apresentadora de TV negra dos Estados Unidos, hoje dona da OWN (Oprah Winfrey Networks), empresa especializada em entretenimento voltado para o público feminino, com emissoras de TV, revistas, entre outros, foram determinantes para demonstrar a realidade da indústria. Oprah recebeu o The Cecil B. deMille Award, prêmio especial para pessoas que contribuíram para o mundo.

No tapete vermelho, nada de cores. Os maiores artistas do globo estavam de preto. A cor, um símbolo do luto, provava por mais que não há mais espaço para a “velha Hollywood” na maior e mais rentável indústria audiovisual de todo o mundo. Intitulado “Time’s Up” (A hora chegou, em tradução literal), luta por mais transparência e igualdade.

Confira os vencedores da noite:

Cinema

Melhor Filme – Drama

#ThreeBillboards is the winner for Best Original Screenplay at the #GoldenGlobes!

A post shared by Three Billboards (@threebillboardsmovie) on

  • “Me chame pelo seu nome”
  • “The Post: A guerra secreta”
  • “Dunkirk”
  • “A forma da água”
  • “Três anúncios para um crime”

Melhor Filme – Comédia ou musical

  • “Artista do desastre”
  • “Corra!”
  • “Eu, Tonya”
  • “Lady Bird: É hora de voar”
  • “O rei do show”
  • Christopher Nolan (“Dunkirk”)
  • Guillermo del Toro (“A forma da água”)
  • Martin McDonagh (“Três anúncios para um crime”)
  • Ridley Scott (“Todo o dinheiro do mundo”)
  • Steven Spielberg (“The Post: A guerra secreta”)
  • Daniel Day-Lewis (“Trama fantasma”)
  • Denzel Washington (“Roman J. Israel, Esq.”)
  • Gary Oldman (“O destino de uma nação”)
  • Timothée Chalamet (“Me chame pelo seu nome”)
  • Tom Hanks (“The Post: A guerra secreta”)

Melhor atriz de filme – Drama

  • Frances McDormand (“Três anúncios para um crime”)
  • Jessica Chastain (“A grande jogada”)
  • Meryl Streep (“The Post: A guerra secreta”)
  • Michelle Williams (“Todo o dinheiro do mundo”)
  • Sally Hawkins (“A forma da água”)
  • Ansel Elgort (“Em ritmo de fuga”)
  • Daniel Kaluuya (“Corra!”)
  • Hugh Jackman (“O rei do show”)
  • James Franco (“Artista do desastre”)
  • Steve Carell (“A guerra dos sexos”)

Melhor atriz de filme – Comédia ou Musical

https://www.instagram.com/p/Bdq2PVugU7v/?taken-by=tntbr

  • Emma Stone (“A guerra dos sexos”)
  • Helen Mirren (“Ella e John”)
  • Judi Dench (“Victoria e Abdul – O confidente da rainha”)
  • Margot Robbie (“Eu, Tonya”)
  • Saoirse Ronan (“Lady Bird: É hora de voar”)
  • Allison Janney (“Eu, Tonya”)
  • Hong Chau (“Pequena grande vida”)
  • Laurie Metcalf (“Lady Bird: É hora de voar”)
  • Mary J. Blige (“Mudbound – Lágrimas sobre o Mississipi”)
  • Octavia Spencer (“A forma da água”)
  • Armie Hammer (“Me chame pelo seu nome”)
  • Christopher Plummer (“Todo o dinheiro do mundo”)
  • Richard Jenkins (“A forma da água”)
  • Sam Rockwell (“Três anúncios para um crime”)
  • Willem Dafoe (“Projeto Flórida”)
  • Guillermo del Toro (“A forma da água”)
  • Aaron Sorkin (“A grande jogada”)
  • Greta Gerwig (“Lady Bird: É hora de voar”)
  • Liz Hannah e Josh Singer (“The Post: A guerra secreta”)
  • Martin McDonagh (“Três anúncios para um crime”)
  • “Com amor, Van Gogh”
  • “O poderoso chefinho”
  • “O touro Ferdinando”
  • “The Breadwinner”
  • “Viva: A vida é uma festa”

Melhor filme em língua estrangeira

  • “Em pedaços”
  • “First They Killed My Father: A Daughter of Cambodia Remembers”
  • “Nelyubov”
  • “The Square”
  • “Uma mulher fantástica”

Melhor trilha sonora para filme

https://www.instagram.com/p/BdrArxaA4Iz/?taken-by=tntbr

  • Alexandre Desplat (“A forma da água”)
  • Hans Zimmer (“Dunkirk”)
  • Vários (“The Post: A guerra secreta”)
  • Jonny Greenwood (“Trama fantasma”)
  • Carter Burwell (“Três anúncios para um crime”)
  • “Home”, de “O touro Ferdinando”
  • “Mighty River”, de “Mudbound – Lágrimas sobre o Mississipi”
  • “Remember me”, de “Viva – A vida é uma festa”
  • “The star”, de “A estrela de Belém”
  • “This is me”, de “O rei do show”

 TV

Melhor série – Drama

https://www.instagram.com/p/Bdq7ZZRgXmb/?taken-by=tntbr

  • “Game of Thrones”
  • “The Handmaid’s Tale”
  • “Stranger Things”
  • “The Crown”
  • “This is us”
  • “Black-ish”
  • “Master of None”
  • “SMILF”
  • “The Marvelous Mrs. Maisel”
  • “Will & Grace”
  • “Big Little Lies”
  • “Fargo”
  • “Feud”
  • “The Sinner”
  • “Top of the Lake”
  • Bob Odenkirk (“Better Call Saul”)
  • Freddie Highmore (“The Good Doctor”)
  • Jason Bateman (“Ozark”)
  • Liev Schreiber (“Ray Donovan”)
  • Sterling K. Brown (“This is us”)
  • Caitriona Balfe (“Outlander”)
  • Claire Foy (“The Crown”)
  • Elisabeth Moss (“The Handmaid’s Tale”)
  • Katherine Langford (“13 Reasons Why”)
  • Maggie Gyllenhaal (“The Deuce”)
  • Anthony Anderson (“Black-ish”)
  • Aziz Ansari (“Master of None”)
  • Eric McCormack (“Will & Grace”)
  • Kevin Bacon (“I Love Dick”)
  • William H. Macy (“Shameless”)
  • Alison Brie ( “GLOW”)
  • Frankie Shaw (“SMILF”)
  • Issa Rae (“Insecure”)
  • Pamela Adlon (“Better Things”)
  • Rachel Brosnahan (“The Marvelous Mrs. Maisel”)

Melhor atriz de minissérie ou filme feito para TV

https://www.instagram.com/p/Bdq-mL4AlU_/?taken-by=tntbr

  • Jessica Biel (“The Sinner”)
  • Jessica Lange (“Feud”)
  • Nicole Kidman (“Big Little Lies”)
  • Reese Witherspoon (“Big Little Lies”)
  • Susan Sarandon (“Feud”)
  • Robert De Niro (“O mago das mentiras”)
  • Ewan McGregor (“Fargo”)
  • Geoffrey Rush (“Genius”)
  • Jude Law (“The Young Pope”)
  • Kyle MacLachlan (“Twin Peaks”)

Melhor atriz coadjuvante em série, minissérie ou filme para TV

  • Ann Dowd (“The Handmaid’s Tale”)
  • Chrissy Metz (“This is us”)
  • Laura Dern (“Big Little Lies”)
  • Michelle Pfeiffer (“O mago das mentiras”)
  • Shailene Woodley (“Big Little Lies”)

Melhor ator coadjuvante para série, minissérie ou filme feito para TV

https://www.instagram.com/p/BdrBEdCAWWr/?taken-by=tntbr

  • Alexander Skarsgård (“Big Little Lies”)
  • Alfred Molina (“Feud”)
  • Christian Slater (“Mr. Robot: Sociedade Hacker”)
  • David Harbour (“Stranger Things”)
  • David Thewlis (“Fargo”)

#GoldenGlobes: artistas se vestem de preto contra assédio em Hollywood
To Top