Elza Soares. Foto: Daryan Dornelles/Divulgação.
Brasil

Elza Soares apresenta o espetáculo ‘Deus É Mulher’ no Teatro J. Safra

Foto: Daryan Dornelles/Divulgação.

Uma das maiores personalidades da história da música popular brasileira, Elza Soares, sobe ao palco do Teatro J. Safra na próxima sexta-feira, 11 de janeiro, para o empoderado show “Deus É Mulher”, um escancarado grito feminino de resistência. Em única apresentação, as canções do espetáculo denunciam e propõem alternativas para as mazelas sociais amplamente discutidas atualmente.

Ferrugem, grande nome do samba/pagode do Brasil, grava novo clipe

O show, homônimo ao disco que foi indicado ao Grammy Latino de “Melhor Álbum da Música Brasileira”, apresenta 11 músicas que transitam por diversos gêneros, como samba, frevo, rock, pop, bossa, rap e eletrônico. As faixas trazem de volta o samba punk paulistano, mas com a presença de timbres arrojados, ruídos, distorções, dissonâncias e discutem em suas letras uma mensagem sociopolítica de modo explícito. “Acho que nesse momento o Brasil merece um disco assim, ousado, sem papas na língua, sem medo de dizer palavrão, de dizer o que pensa, ao que veio”, completa Elza.

O repertório pautado pela atitude e ousadia da consagrada artista aborda assuntos polêmicos, como na música “Exu nas escolas”, que traz o preconceito com religiões de matrizes africanas e escândalos políticos, como o desvio de verba pública das merendas em São Paulo. As composições “Dentro de cada um” e “Banho”reforçam a presença feminina, o espaço da negritude e as raízes da cultura afrodescendente. Na letra-manifesto “O que se cala” um retrato de um país oprimido. A mítica cantora também levanta a voz contra a violência doméstica que cala mulheres, tanto no Brasil periférico quanto no círculo das elites, no samba “Maria da Vila Matilde”.

Tudo isso acontece em um cenário fluido com tons claros e dourados, arquitetado por Anna Turra, onde Elza se apresenta como uma divindade feminina em seu célebre trono, o que reforça o propósito do show de exaltar a energia feminina responsável por gerar a vida e ser provedora da nova fase sociopolítica e energética do universo.

Com 65 anos de carreira, Elza Soares é ilustre cantora com uma das vozes mais distintas da MPB, por seu tom suavemente grave e levemente rouco e vibrante. Elza carrega em sua trajetória o total de 34 discos, seis coletâneas e importantes premiações. Em 2000, foi eleita pela BBC de Londres “A voz do milênio”. Em 2003, foi indicada ao Grammy Latino pelo Melhor Álbum de Música Popular Brasileira com o disco “Do cóccix até o pescoço”. Em 2015, ganhou o Troféu APCA (Associação Política de Críticos e Arte). Em 2016, ganhou o Grammy Latino com o álbum “A mulher do fim do mundo” na categoria Melhor Álbum de Música Popular Brasileira. Por fim, foi indicada ao Grammy Latino por “Deus é mulher”, na mesma categoria em que venceu anteriormente.

Sob a excelentíssima direção de Pedro Loureiro e Juliano Almeida e direção musical de Guilherme Kastrup, o show “Deus É Mulher” apresenta composições de nomes como Pedro Luís e Tulipa, Douglas Germano, Alice Coutinho, Rômulo Froes, Rodrigo Campos, Kiko Dinucci, Clima e abre espaços para novas apostas com grande expressão na cena independente, como Edgar, Pedro Loureiro e Luciano Mello.

O álbum “Deus É Mulher” é um lançamento da gravadora Deck disponível nas plataformas digitais e também em CD, vinil e cassete.

Ficha Técnica:

Musical e Arranjos: Guilherme Kastrup
Produção Executiva: Companhia Animart
Produções Gestão, Direção Geral e Produção: Juliano Almeida e Pedro Loureiro
Coprodução e Arranjos: Rômulo Fróes, Kiko Dinucci, Marcelo Cabral, Rodrigo Campos
Direção de Arte, Projeção, Luz e Design: Anna Turra

Serviço:

Show: Elza Soares – Deus É Mulher
Data: 11/01 (sexta-feira)
Horário: 21h30
Local: Teatro J. Safra
Endereço: Rua Josef Kryss, 318 – Barra Funda – São Paulo – SP

Ingressos:

Plateia Premium: R$ 260,00
Plateia VIP: R$ 220,00
Mezanino: R$ 160,00
Mezanino com visão parcial: R$ 120,00
Abertura da Casa: 2 horas antes de cada horário de espetáculo, com serviço de lounge-bar no saguão do Teatro.

Horário de Funcionamento da bilheteria:
Quartas – 14h às 21h. Quintas, Sextas, Sábados e Domingos – 14h até o horário dos espetáculos.
Telefone: (11) 3611-3042
Vendas online: www.teatrojsafra.com.br
Classificação: 12 anos
Duração: 80 minutos
Capacidade da casa: 627 lugares

Elza Soares apresenta o espetáculo ‘Deus É Mulher’ no Teatro J. Safra
To Top