Ultra Music

#UltraBrasil: Debaixo de chuva, David Guetta encerra Ultra Brasil com show sensorial e magnético

David Guetta já é figurinha carimbada no Brasil e foi dele a responsabilidade de encerrar o Ultra Brasil 2017 na madrugada de sábado pra domingo, 14, no Sambódromo do Rio. O super-popular DJ e produtor, que já veio ao país inúmeras vezes, tem uma relação de carinho e conexão com o povo brasileiro, que ultrapassa as barreiras de Rio-São Paulo e se estende para outros estados, como Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Recife, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e o Distrito Federal. A turnê de Guetta pelo Brasil em 2015 foi uma das maiores de um artista internacional no país, com 12 shows na agenda. Além disso, o artista de 49 anos já se apresentou no Réveillon de Copacabana, de 2011 para 2012, no Rock in Rio V, em 2013 e fechou o Tomorrowland Brasil 2016. Só faltava o Ultra Rio para completar a lista de grandes eventos que o DJ participou em terras tupiniquins.



Em 2017, a oportunidade chegou e Guetta fez valer a pena! “Esse é o meu primeiro Ultra Rio! Vamos fazer ser especial!”, pediu logo no início do set, às 1h30. Eleito o DJ número 1 do mundo pela DJ Mag em 2011, o artista coleciona fãs no Brasil pelo carinho que demonstra com as pessoas. O público, que havia curtido – e muito – o show do trio de trance music Above and Beyond minutos antes de Guetta, aguardava com ansiedade o francês, que já com certeza teria música nova pra incluir no set da noite: o single “2U”, em parceria com Justin Bieber. A música, inclusive, foi apresentada nos primeiros 10 minutos de apresentação, com uma boa recepção da plateia, que emendou e fez coro em trechos do refrão do hit, seguindo os comandos do DJ.

Bastante presente no palco e comunicativo, Guetta cantarolou versos das músicas, conversou, sorriu e incitou a multidão fazendo indicações com as mãos, pedindo o apoio de fundo com com palmas coordenadas, regendo coros de “hey ooh” ou convocando todos para pularem em sincronia. “Everybody fuckin’ jump!”, se repetiu algumas vezes. Em um momento, antes do clássico “When Love Takes Over”, de 2009, o DJ fez um coração com as mãos, gesto que se repetiu mais umas duas vezes. Toda a habilidade, experiência e hits emplacados o credenciavam para estar ali, mas a apresentação ofereceu algo à mais ao público: a energia e vontade de Guetta. Parecia realmente que ele estava curtindo e que queria estar ali. “Rio, se vocês estão se divertindo, façam barulho!”, pediu o DJ, e foi atendido prontamente. A galera curtiu real!

Com mais de três milhões de álbuns vendidos ao redor do mundo e dois Grammys, David Guetta é referência quando se fala em produção de música eletrônica, especialmente de uns anos pra cá – quando suas parcerias e hits que assina tem aumentado de forma exponencial. Isso faz o DJ assumir um pouco a posição de popstar, o que acarreta em críticas por alguns aficionados mais hardcore de trancehouse music, EDM e outros subgêneros da eletrônica. Os mais críticos acerca do trabalho de Guetta dizem que ele é mais fama do que talento. Há, inclusive, piadas e memes afirmando que o DJ não remixa ao vivo e se prende a fazer playbacks, que escolhe mal o set e uma infinidade de outras frases que põe em questão as aptidões do francês. A madrugada do último sábado, 14, passou por cima dessa teoria e – não só as batidas estavam empolgantes e dinâmicas – como a solidez do set do DJ mostrou o quanto os anos de trabalho o fizeram amadurecer enquanto profissional, se compararmos – por exemplo – com a apresentação do Rock in Rio. Seja você favorável ou não à inclusão de David Guetta no lineup do festival – por quaisquer que sejam os motivos – o fato é que nem a chuva espantou as pessoas. Foi um dos melhores shows do Ultra Brasil e caiu nas graças do público em geral. Os fãs, é claro, se deliciaram do início ao fim do set – subindo nas costas dos amigos pra se divertir, pulando e sacudindo bandeiras e objetos que tinham levado.

Sucessos:

“Titanium” já faz parte da tradição. O hit foi um dos que mais energéticos da noite – de arrepiar de verdade! Além desta, as versões de Guetta para “Imagine”, de John Lennon, “No Woman, No Cry”, de Bob Marley, “Now or Never”, da cantora pop Halsey, “Don’t Speak”, do extinto No Doubt – liderado por Gwen Stefani -, “Wonderwall”, do Oasis, além de “Tremor”, faixa produzida por três de seus colegas de stage Dimitri Vegas, Martin Garrix e Like Mike, foram um sucesso entre a maioria, que acompanhou e permaneceu super-ligada à apresentação, passadas as 2h. Não podia faltar, é claro, produções próprias. Os clássicos “Love Is Gone” e “Love, Don’t Let Me Go”, de 2007, “Play Hard” e “Sexy Bitch”, de 2012, “Bad”, de 2014 e “Hey Mama”, um estouro de vendas com Nicki Minaj, de 2015, cumpriram sua função de agitar e deixar as pessoas em um clima de festa. Se do céu caía chuva, do palco de Guetta saíam labaredas de fogo, projeções de luzes – com um telão interativo de fundo -, lasers, papel picado e uma explosão de serpentina, que contribuiu para que as pessoas se divertissem ainda mais. Além disso, vale destacar como o DJ soube ocupar a posição de headliner da última noite do evento e não economizou na produção externa e nos elementos visuais, com destaque para o show de fogos já no fim de “Without You”, transformando o que poderia ser um simples show em um grande espetáculo.

“É tão especial para mim porque o Ultra é um dos meus festivais favoritos e o Brasil está sempre no meu coração. Ultra no Brasil? Imbatível! Não há melhor sensação do que estarmos juntos essa noite!” – David Guetta

Declarações de amor e promessa de retorno:

“Rio, como vocês se sentem?! Nós estamos juntos?”, perguntou o DJ em muitos momentos. E sim, os cariocas realmente abraçaram David Guetta e saíram com a sensação de ‘quero mais’. Ao se despedir, com uma bandeira do Brasil e o punho pro alto, Guetta sorria ao ver a galera fazer coros de “Eu não vou embora, eu não vou embora!” e “Nunca mais eu vou dormir”. À essa altura, a chuva já estava apertando, mas parecia que ninguém ali queria dizer adeus. “Brasil! Eu amo vocês!”, finalizou Guetta, se derretendo à multidão que o acolheu tão bem.

Set:

01 – David Guetta – Live Intro (2017 Version) (Intro Mix) [JACK BACK]
w/
J Balvin & Willy William – Mi Gente (Cedric Gervais Remix) [SCORPIO]
02 – David Guetta & Glowinthedark vs. The White Stripes – Ain’t A Seven Nation Army (Paolo Ortelli & Luke Degree Booty) [XL / JACK BACK]
03 – Reel 2 Real ft. The Mad Stuntman – I Like To Move It [STRICTLY]
w/
Jay Karama – Keep Calm [BANZAI RECS]
w/
Skrillex & Kill The Noise ft. Fatman Scoop & Michael Angelakos – Recess (Valentino Khan Remix) [OWSLA/BIG BEAT]
w/
Alvaro & Reid Stefan – MTTS [METANOIA]
04 – David Guetta ft. Justin Bieber – 2U (Afrojack Remix) [PARLOPHONE (WARNER)]
05 – ID – ID
06 – Wiwek & Gregor Salto vs. David Guetta ft. Kelly Rowland – Trouble vs. When Love Takes Over (David Guetta Mashup) [EMI / DOORN]
07 – Jewelz & Sparks vs. D.O.D. – Hoe [DOORN (SPINNIN’)]
08 – ID – ID
09 – Deorro & MAKJ – Ante Up [FREE]
10 – Dr. Dre ft. Snoop Dogg – Still D.R.E. (W&W Festival Mix) [AFTERMATH (INTERSCOPE)]
11 – ID – ID
12 – David Guetta & Showtek ft. VASSY – BAD [JACK BACK]
13 – David Guetta & Chris Willis vs. Sikdope – Love Is Back (JP Candela Mashup) [VIRGIN / MUSICAL FREEDOM]
14 – Cardi B – Bodak Yellow [ATLANTIC (WARNER)]
w/
David Guetta ft. Nicki Minaj & Afrojack – Hey Mama [WHAT A MUSIC]
w/
David Guetta ft. Nicki Minaj & Afrojack – Hey Mama (Afrojack Remix) [WHAT A MUSIC]
15 – 50 Cent ft. Snoop Dogg & G-Unit – P.I.M.P. (ID Remix) [SHADY (INTERSCOPE)]
w/
50 Cent feat. Snoop Dogg & G-Unit – P.I.M.P. (Tony Junior & Jimmy Clash Remix) [SHADY]
16 – Dr. Dre ft. Snoop Dogg & Kurupt & Nate Dogg – The Next Episode (Ummet Ozcan Remix) [AFTERMATH (INTERSCOPE)]
17 – Tiësto – ID
w/
Nicky Romero & Teamworx – Champion Sound [PROTOCOL]
18 – Daft Punk – One More Time [VIRGIN]
19 – Clean Bandit ft. Zara Larsson – Symphony (ID Remix) [TEN]
20 – David Guetta ft. Sia – Titanium (Alesso Remix) [FMIF]
21 – David Guetta ft. Zara Larsson – This One’s For You (Official Song UEFA Euro 2016) (Stefan Dabruck Remix) [WHAT A MUSIC]
22 – Watermät – Bullit [SPINNIN’ DEEP]
w/
Bob Marley – No Woman, No Cry
23 – The Beatles – Imagine
w/
ID – ID
24 – Afrojack ft. Mightyfools – Keep It Low [WALL]
25 – Halsey – Now Or Never (SLANDER Remix) [ASTRALWERKS (EMI)]
26 – David Guetta ft. Skylar Grey – Shot Me Down [JACK BACK]
w/
Jimmy Clash – Brutal (Faruk Sabanci Edit) [REVEALED]
27 – David Guetta vs. KURA vs. Zomboy – Love Don’t Let Me Loki Bitch (JP Candela Mashup) [VIRGIN / NEVER SAY DIE / REVEALED]
28 – Oasis vs. Martin Garrix & Firebeatz – Helicopter Wonderwall (JP Candela Mashup) [CREATION / SPINNIN’]
29 – Dimitri Vegas & Like Mike & Martin Garrix – Tremor (Sensation 2014 Anthem) [SPINNIN’]
w/
David Guetta ft. Chris Willis – Love Don’t Let Me Go [VIRGIN]
30 – David Guetta ft. Ne-Yo & Akon – Play Hard (Albert Neve Remix) [WHAT A MUSIC]
w/
Zedd & Lucky Date ft. Ellie Goulding – Fall Into The Sky (Everybody Fuckin Jump Acappella) [INTERSCOPE]
w/
MERCER – Encore (SayMyName Remix / Afrojack Edit) [MUSICAL FREEDOM]
31 – Jack U vs. Black Eyes Peas – Where Are Ü Now vs. I Gotta Feeling (David Guetta Mashup) [INTERSCOPE / ATLANTIC]
32 – ID – ID
33 – David Guetta ft. Akon – Sexy Bitch [EMI]
34 – David Guetta ft. Usher – Without You [EMI FRANCE] 

#UltraBrasil: Debaixo de chuva, David Guetta encerra Ultra Brasil com show sensorial e magnético
To Top