Brasil

Com Heloísa Périssé no elenco, ‘Alice no País da Internet’ faz releitura atual do clássico

Foto: Divulgação

Em uma livre adaptação do conto original Alice no País das Maravilhas, de Lewis CarrollChiquinho Nery criou Alice no País da Internet. O musical traz Heloísa Périssé como protagonista em uma interpretação especial ao lado das filhasAntonia (que interpreta a Coelha Falante) e Luísa (que interpreta a Rainha de Copas). Com realização da Opus Promoções e da AUI Cultural, a montagem chega ao Teatro Bradesco Rio para as últimas apresentações da temporada nos dias 11, 12, 18 e 19 de novembro, com sessões às 15h.

O musical mostra um universo repleto de aventuras, em que o público terá uma surpresa a cada momento. Desta vez, Alice não cai na toca de um coelho, mas dentro de um computador, onde ela começa uma incrível viagem pelo mundo da informática, repleta de efeitos especiais. A partir disso, o palco se transforma em um imenso monitor que abrigará personagens do conto original, como o Chapeleiro Maluco, interpretado pelo ator Sérgio Duarte.

Na sessão do dia 12 de novembro, excepcionalmente, Luísa não fará parte do elenco, pois estará envolvida em um compromisso escolar. Ela será substituída por Flávia Rodrigues, que interpretará a Rainha de Copas.

Há também novos integrantes na história, como o Vírus Virulino, interpretado por Cláudio Handrey, que promete destruir todos os programas do computador; e Bob Mouse, o mouse do computador, que dá início à essa aventura ao empurrar a pequena Alice para dentro do seu monitor, em encenação de Luciano Borges. Alice também conhecerá o Caipira “Espótifi”, interpretado pelo ator Rogério Freitas, que a levará para passear na partitura de O Trenzinho Caipira, magnífica composição de Heitor Villa-Lobos, a bordo de um trenzinho.

A montagem ainda traz em sua trilha sonora composições de outros grandes nomes da música universal, como VivaldiBeethovenMursogskyChopinDebussyOffenbach e Tchaikovsky. Cantadas por Liza MattaBruno BoerSara ChavesPablo Marcel e Carolina Pina, as canções têm arranjos e direção musical de Nico Rezende.

O cenário, assinado por Alexandre Murucci, também traz muitas novidades já que, durante a apresentação, Alice sobrevoa as Sete Maravilhas do Mundo Moderno – entre eles o nosso Cristo Redentor – a bordo 14-Bis, “pilotado” por Billy Cat, o provedor, interpretado pelo ator Eduardo Pires.

Os figurinos são de Marcelo Marques, iluminação de Aurélio de Simoni, coreografia de Sueli Guerra, animações de Ricardo Monteiro, direção de produção de Ernaldo Santini, direção de Cláudio Handrey; com autoria e direção geral de Chiquinho Nery.

ALICE NO PAÍS DA INTERNET, POR CHIQUINHO NERY

“Desde que comecei a pensar num projeto onde eu pudesse “brincar” com o universo da informática utilizando recursos modernos, mas com a preocupação de não perder a essência do teatro – a emoção – muitas ideias surgiram.  Criar um roteiro original ou me inspirar em alguma história conhecida do grande público?!

A princípio, pensei num texto original, mas nenhuma ideia amadurecia na minha cabeça. Foi quando resolvi me inspirar num clássico para servir de fio condutor do espetáculo. Um belo dia, eu estava trabalhando no meu computador e fazendo algumas anotações em um caderno com meu lápis com aquela borracha de prender na cabeça. Aquela de antigamente! Pois é. Quando fui encaixar a borrachinha no lápis, a danada quicou na mesa e caiu atrás do monitor. Meu computador ainda é desses antigos! Comecei a procurar… e nada. A borracha desapareceu! Deixei pra lá e segui trabalhando. Quando levantei da cadeira o que aconteceu? Pisei na borracha. Ela quicou, quicou e quicou até vir parar mais próxima de mim do que eu poderia imaginar.

Neste momento, tive uma ideia maluca: A Alice da história original cai num buraco. A minha Alice cairá dentro do monitor. Foi assim que Alice no País das Maravilhas virou Alice no País da Internet. Comecei a pensar como seria esta história. A trilha sonora estava escolhida: obras dos grandes compositores da música universal com destaque para o grande compositor brasileiro Heitor Villa-Lobos. Que orgulho!

Alice no País da Internet é um musical repleto de aventuras, onde o público terá uma surpresa a cada momento do espetáculo, porque o mundo da informática é uma fonte inesgotável de novidades. Obrigado a todos que trabalharam para tornar este sonho possível. Vamos decolar juntos no 14-Bis e deixar o restante nas mãos de Deus que sempre nos indica o melhor caminho.”

Chiquinho Nery

Autor e Diretor Geral

Duração: 60min

Classificação etária: Livre

Serviço: 

ALICE NO PAÍS DA INTERNET

Dias 11, 12, 18 e 19 de novembro

Sábado e domingo, às 15h

Teatro Bradesco Rio (Avenida das Américas, 3900 – loja 160 do Shopping VillageMall – Barra da Tijuca)

www.teatrobradescorio.com.br

INGRESSOS

Setor

Inteira

Meia-Entrada

Frisas

R$ 50,00

R$ 25,00

Balcão Nobre

R$ 50,00

R$ 25,00

Plateia Alta

R$ 80,00

R$ 40,00

Camarotes

R$ 80,00

R$ 40,00

Plateia Baixa

R$ 100,00

R$ 50,00

Com Heloísa Périssé no elenco, ‘Alice no País da Internet’ faz releitura atual do clássico
To Top