UOL HOST: Hospedagem de sites, Loja Virtual, Registro de domínios
Brasil

Em coletiva, Claudia Leitte anuncia retorno aos palcos e novo álbum

Claudia Leitte vestiu a roupa de cantora, após a pausa que deu por conta da gravidez e reuniu a imprensa nesta sexta-feira (11), na sede no Twitter, em São Paulo para anunciar a volta aos palcos, turnê e álbum.

“A música e a maternidade são coisas que não posso ficar sem. Meus filhos são demais, mas eu preciso cantar, eu amo cantar. Não posso ficar sem meu público e sem fazer música que alimenta minha alma. Preciso de novos desafios, e nada pode me impedir de fazer isso. Penso que não só transformo meu dia, como posso mudar a vida de alguém, e isso não me torna mais especial, que outra pessoa, mas me fortalece como ser humano e me fazem acreditar que com minha música e energia, é real. Essa é minha bandeira”.

No começo do mês, Claudinha lançou seu primeiro single “Bandera”, com versos em inglês, espanhol e português. Um ritmo dançante que passa uma mensagem de união, esperança e alegria.

‘Bandera’ é uma música poliglota (risos) que fala português, inglês e espanhol, porque traz compositores de línguas diferentes que se uniram para fazer essa música. Chegamos nisso e a gente não queria mudar. Tentamos trazer tudo para um idioma para falar compus tudo nessa língua, mas não rolou e ficou assim. Tem dois anos que tenho essa canção e tem toda uma história por trás. Depois que definimos uma batida, a sonoridade, com todas as coisas no lugar, decidi botar para fora”.

“Bandera” abriu as portas do projeto que só está começando e a cantora ainda tem muita coisa para mostrar desse trabalho: Uma turnê que estreia , na Micareta, em Salvador nos dias 26 e 27 de outubro que vai chegar com muitas novidades, além de um álbum com o nome “Bandera Move”, com participações especiais de Joel Montana, Xand Avião e mais dois feats internacionais que ainda Claudinha não pode revelar.

“Bandera não é só o nome da música, é o nome do projeto que estou fazendo há um tempo, que tem um álbum que chega no início de dezembro. Para a turnê, vamos trazer muita coisa, um repertório todo repaginado, todas as músicas novas vão estar presente. A turnê estava escrita antes de parir (risos) e as músicas são tão para cima, o disco é tão quente de alma. Vamos ter figurino, cenário e peito explodindo. Vai ser tudo de bom e estou bem feliz”.

Claudinha também comentou sobre a composição da logo da turnê, composta por uma árvore e várias bandeiras que carrega todo um significado.

“A árvore é uma oliveira, que é muito fértil e rica. Tudo tem um significado e em todos meus shows sempre trabalho com mensagens que de certa forma vai tocar as pessoas. Tem uma passagem que é muito recorrente na minha vida, que fala que independente da estação, as folhas vão continuar lindas, mesmo que renovem, elas dão frutos no momento certo. Meu show é dividido em quatro estações e o tempo que passe, minha árvore vai estar plantada e ficarão fincadas na minha história, onde os rios correm. Me sinto como essa árvore cheio de frutos”.

Durante a coletiva, a cantora foi surpreendida por uma pergunta sobre o voo da Pink no Rock in Rio comparando com o seu no mesmo festival em 2011.

“Ai, gente, vocês viram isso por causa de Pink. Eu vejo isso todo dia nos nossos grupos. Tem figurinha minha de braços abertos, voando e caindo. É uma beleza. Sou obrigada a conviver com isso. Eu amo fazer esses voos, essas coisas excêntricas. Pink é uma das melhores cantoras da vida e independente de como eu seja lembrada, é o máximo ser lembrada nesse momento do lado da Pink “.

Para finalizar, não poderíamos deixar de fora, a melhor época que é o carnaval. E vamos concordar que Claudinha não é Claudinha sem um trio elétrico.

“Eu amo carnaval! Tem um tema já que não posso falar, mas tá irado. Sempre gosto de inovação, a gente já transformou um trio elétrico em um navio. Então podem esperar alguma coisa doida para 2020”.

SHOPPING

Em coletiva, Claudia Leitte anuncia retorno aos palcos e novo álbum

To Top