My Magical Glowing Lens. Foto: Reprodução/Facebook
Brasil

Campanha coleta assinaturas para banda brasileira abrir show do MGMT no Rio

Foto: Reprodução/Facebook

O poder da internet para provocar uniões é infinito. São diversos encontros musicais que acontecem graças aos pedidos dos fãs. E desta vez, a ideia é fazer com que a banda capixaba a abra o show do duo nova iorquino MGMT, no dia 14 de novembro, no Circo Voador (RJ). A petição precisa de no mínimo 1 mil assinaturas para ajudar a pressionar o “Queremos!” e assim, unir as duas bandas de psicodelia e experimentalismo no palco carioca.

Idealizado pelas fãs Tass Holanda e Tiemi Takashi (criadoras da página MGMT Brazil), o objetivo é fazer com que a MMGL se torne a contraparte feminina do grupo americano.

Copa do Mundo 2018: Robbie Williams causa na Cerimônia de Abertura do Mundial com gesto obsceno e boa música

“Acredito que a My Magical Glowing Lens seria a contraparte feminina lisérgica perfeita para o show do MGMT, no Circo Voador, pois vejo muita semelhança na sonoridade e nas composições também. Ter uma mulher poderosa, mística e com um talento incrível como ela em meio ao cenário psicodélico, um espaço majoritariamente masculino, é uma inspiração pra mim, pra todas as mulheres, que enxergam na música um meio para descobrir a si mesmas e ao seu poder interior” – Tass Holanda.

A My Magical Glowing Lens foi criada por Gabriela Deptulski, em seu próprio quarto, em 2013. De lá pra cá, a banda já passou por diversos festivais conhecidos no país, tais como:  Bananada (GO), PicNiK (DF), DoSol (RN) e Morrostock (RS). Foi com o lançamento do disco “Cosmos” (2017) que a banda chegou a um novo patamar, tendo esse trabalho agraciado com o título de um dos melhores do ano, segundo diversos sites e críticos especializados, inclusive a revista Rolling Stone e a APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte). Mas para chegar nesse ponto, o projeto contou com a influência musical de diversas bandas de veia psicodélica, como a MGMT.

“Percebo hoje a MGMT meio que como uma das bandas precursoras de todo um movimento de arte “psicodélica” na música. Me lembro exatamente o dia em que ouvi pela primeira vez “Time to Pretend”, com aqueles acordes de sintetizador super “estragados”, parecendo barulho de videogame! Fiquei fascinada pela banda, comecei a “estragar” todos os meus timbres na guitarra pra conseguir atingir esse tipo de sonoridade original que eles usam e abusam em seus discos” – Gabriela Deptulski, guitarrista e vocalista da My Magical Glowing Lens.

A influência dura até hoje, chegando a contar com referências em músicas e clipes da My Magical Glowing Lens: “O disco novo deles é absurdo e eles continuam influenciando a MMGL não apenas no tipo de sonoridade que busco, mas na estética de seus videoclipes também. Tanto que, recentemente, eles lançaram um vídeo (When You Die) que tem sido a maior influência para o vídeo de “Space Woods” que estou produzindo junto da Mirela Morgant (Chaleira Filmes) e o Gustavo Senna (Expuragação)”, analisa Gabriela.

A MGMT vem ao país por meio do Queremos!, plataforma que integra artistas e fãs, facilitando a realização de shows. Os shows também serão realizados em Porto Alegre (13/11) e São Paulo (15/11). Uma das criadoras da petição, Tass, acredita que unir as duas bandas no palco é a forma natural de conectar também os fãs, que tem algo em comum:

“São duas bandas que significam muito para mim, pois despertam meu lado espiritual e minha conexão com o universo e comigo mesma, bandas cujas músicas são pra quem passa o dia se sentindo com um alien (risos)” – Tass.

Assine a petição My Magical Glowing Lens + MGMT no Circo Voador: http://bit.ly/MMGLeMGMT

Campanha coleta assinaturas para banda brasileira abrir show do MGMT no Rio
To Top