Opinião

Artigo: Eventos 2018 e as tendências globais

Foto: Daniel Outlander/PopNow

*Por Hugo Bernardo

Para começar esse texto, vamos resgatar a ideia do surgimento dos principais eventos no mundo. Em meados do ano 776 a.c, os gregos deram início aos grandes eventos Olímpicos reunindo diversos povos. Ao decorrer do tempo, evolução e da nossa relação segmentada por gostos particulares, o “evento” se tornou algo imprescindível em qualquer sociedade.

Leia também: Foo Fighters resgata Rock e proporciona noite apoteótica no Maracanã



Uns se organizavam para lutas, outros para viagens, alguns se juntavam para reuniões gastronômicas. Um dos exemplos pioneiros de como organizar um evento é Thomas Cook, inglês, nascido em 1808, que teve uma grande ideia ao andar de trem pelas ferrovias da Europa. Ao notar em suas viagens que o número de passageiros era pequeno devido ao alto custo das passagens, propôs ao dono da ferrovia reduzir o custo do bilhete se trouxesse quinhentos passageiros. A ideia foi levada adiante e Cook conseguiu embarca-los com tarifa baixa, levando-os para o primeiro evento turístico na Inglaterra, propriamente dito.

Ludmilla. Foto: Daniel Outlander/PopNow

 

Atuar com eventos não é uma aventura, é lidar com anseios e expectativas de pessoas que buscam uma forma de entretenimento e pagam por isso. Pode ser sertanejo, rock, viagem, festivais, tecnologia ou games. O setor evoluiu de tal forma dando espaço para ferramentas tecnológicas como a Eventbrite, que hoje é uma das maiores plataformas de venda de eventos do mundo, presente em 12 países atendendo este setor.

Há 11 anos, quem imaginava que iríamos assistir a um show ao vivo pela internet, entrar em um evento usando o QR Code, se conectar com os amigos para comentar sobre isso, compartilhar uma experiência no Instagram e ainda comprar uma cerveja usando apenas uma pulseira cashless? Todos os dados que a tecnologia nos proporciona podem ser usados para oferecer a melhor experiência aos participantes dos eventos atuais, e é isso que queremos trazer para o mundo.

Aerosmith. Foto: Daniel Outlander/PopNow

A tecnologia se tornou um ponto crucial para todas as áreas de nossa sociedade, e a tendência é que mais ferramentas surjam para melhorar a experiência dos usuários. Podemos notar isso com os principais eventos que acontecem no Brasil e no mundo, como Campus Party, Comic Con, RD Summit, HSM Expo, PICNIC Brasil, IT Fórum, AUTOCOM, entre outros. Por outro lado, temos uma geração millennials que aposta nos grandes eventos de música como os festivais Lollapalooza, Rock in Rio, Meca, Tomorrowland, festival de Salvador e muitos outros.

Por fim, vale ressaltar que as principais tendências caminham da necessidade de um público jovem e também daqueles que desejam inovação. O mundo agora é digital, então quanto mais antenado você estiver, melhor será o impacto do seu negócio no mercado.

* Hugo Bernardo é Country Manager da Eventbrite Brasil, plataforma líder global em tecnologia para eventos

Artigo: Eventos 2018 e as tendências globais
To Top